Guarda Municipal de Maringá compra munições para treinamentos de tiro de agentes. Município aguarda autorização do Exército para aquisição de pistolas

Por: - 8 de junho de 2018
Revólver Taurus / Divulgação

A Prefeitura de Maringá vai adquirir cerca de 12 mil munições para o treinamento de tiro dos agentes da Guarda Municipal. São seis mil cartuchos de calibre .38 para o treino com revólveres e mais seis mil munições para uso em espingardas calibre .12. As armas, dez revólveres e 14 espingardas, foram adquiridas em fevereiro pela administração municipal.

As munições vão ser adquiridas da Companhia Brasileira de Cartuchos. O investimento previsto é de R$ 49,8 mil. A expectativa é que os treinamentos de tiros comecem a ser realizados no segundo semestre.

Segundo o secretário Segurança de Maringá, Antônio Roberto dos Anjos Padilha, uma primeira turma, com 50 agentes da Guarda Municipal, realizou em 2015 o curso obrigatório de formação na Escola de Formação, Aperfeiçoamento e Especialização de Praças (Esfaep), da Polícia Militar, em Maringá.

“Agora, este grupo passa pelas audições psicológicas”, conta Padilha. Ao mesmo tempo, um segundo grupo, com 41 agentes da Guarda Municipal, vai concluir o curso de formação na Esfaep no mês de agosto, para depois também fazerem as avaliações psicológicas.

“A partir desse momento, poderemos começar o processo de treinamento com as armas”, diz o secretário. Desde que assumiu o cargo na Prefeitura de Maringá, Padilha trabalha para que parte dos guardas possam atuar armados nas ruas até o final do ano.

O processo ainda depende de muita burocracia. Para que a Prefeitura de Maringá possa comprar as pistolas calibre .380 que serão usadas pelos agentes, é preciso que o Exército Brasileiro conceda a autorização.

“Todo o processo de compra segue um trâmite bastante burocrático. São produtos controlados e antes de adquirir qualquer munição ou armamento, precisamos dessa autorização. Além disso, há um limite legal para as aquisições”, explica Padilha.

Compra de algemas da Guarda Municipal é homologada

Nos últimos dias, a Prefeitura de Maringá também homologou a compra de 305 algemas para a Guarda Municipal. Cada unidade custa R$ 74 e, como a compra é por registro de preços, há uma previsão de gastos de até R$ 22,5 mil.

A empresa que vai fornecer ao município é a A L Force Comercial Ltda Epp. Também serão adquiridos até 280 pares de coturnos com custo total de até R$ 54,1 mil.

Na mesma licitação, serão adquiridos conjuntos para chuva com calças e jaquetas impermeáveis. São 95 conjuntos e o custo máximo será de R$ 18 mil. E tem a compra de  protetores solares. São 200 unidades com custo máximo previsto de R$ 1,98 mil.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.