Provopar recebe a cessão do restaurante e do estacionamento do Parque do Japão. Contrato assinado com a prefeitura vale por 3 anos

Por: - 11 de fevereiro de 2018
Prefeitura de Maringá reassume gestão do Parque do Japão nesta segunda-feira (6/11) / Prefeitura de Maringá

O Provopar, Programa do Voluntariado Paranaense, e a Prefeitura de Maringá assinaram um contrato para a gestão do restaurante e do estacionamento do Parque do Japão. O contrato tem validade de três anos e três meses.

Com a concessão, o Provopar poderá firmar parcerias com entidades para realizar eventos no local, a exemplo do que aconteceu nas festividades do Natal. A entidade também receberá a renda do aluguel do espaço e da cobrança pelo estacionamento.

Até o final do ano passado, o prefeito Ulisses Maia (PDT) não descartava a possibilidade de abrir uma licitação para terceirizar a gestão do restaurante.

Em 2018, com as comemorações dos 110 anos da Imigração Japonesa, o Parque do Japão receberá grandes eventos no mês de junho. Como parte dos preparativos para os festejos, Maringá recebeu no começo do ano a visita do novo embaixador do Japão no Brasil.

O parque, que começou a ser idealizado em 2005, foi inaugurado oficialmente em 2008, quando foi comemorado o centenário da imigração japonesa para o Brasil.

Prefeitura reassumiu gestão do parque em 2017

Em 2014, após abrir um processo de licitação o Parque do Japão passou a ser administrado por uma Oscip. No contrato, foi definido que nos dois primeiros anos o repasse do município para a Oscip seria de R$ 44 mil ao mês e no terceiro e no quarto anos seria de R$ 40 mil e R$ 36 mil. A concessão poderia se estender por 30 anos.

Não era previsto cobrança de ingresso para entrada e o parque teria que ficar aberto por ao menos cinco dias por semana. A renda viria da cobrança por serviços, atividades e ações que acontecessem no local. O objetivo era que o parque pudesse ser autossustentável.

O jornal São Paulo Shimbun divulgou em julho de 2017 que a administração passava por grave crise financeira, com dívidas de R$ 400 mil e muitas contas pagas por empresários e comunidade. Seria necessário um repasse mensal de R$ 80 mil, por parte da prefeitura, para garantir a sustentabilidade.

Diante das dívidas, a Prefeitura de Maringá reassumiu a gestão do Parque do Japão no ano passado. Um conselho consultivo foi criado para ajudar na administração do local e na organização dos eventos.

 

Empregos em Maringá

Últimas vagas de Empregos

GUIAS