Briefing: Eleições nas escolas em 2018, rediscussão sobre propaganda na Câmara e Feimodic

Por: - 19 de setembro de 2017

Olá, aqui é o Murilo e, sem delongas, segue agora o nosso Briefing de notícias.

1 – Câmara é forçada a rediscutir propaganda

A polêmica com os gastos da Câmara de Maringá com propaganda – foram usados R$ 147 mil na divulgação da Semana da Pátria – teve a discussão retomada nesta terça-feira (19/9). É que houve um pedido de afastamento de Mário Hossokawa (PP) da presidência. A representação, assinada por José Marcos Baddini, foi rejeitada por unanimidade. Mesmo com o que parece ser um ponto final nesta história, vale a leitura da reportagem que discute o gasto de recursos públicos com publicidade.

Gastos com propaganda voltam à pauta da Câmara, que diz não ao pedido de afastamento de Hossokawa

2 – Dinheiro do BID vai ser aplicado em drenagem

Outra sugestão de leitura do Briefing de hoje é a licitação aberta pela Prefeitura de Maringá para canalizar parte do córrego Mandacaru e para instalação de gabiões destinados a conter as erosões provocadas pelo escoamento das águas pluviais. O gasto previsto é de R$ 2,6 milhões e a conclusão das obras deverá ocorrer em até seis meses, após a assinatura do contrato. Claro que as previsões não levam em consideração os aditivos de prazo e dinheiro.

Após fazer contorno da UEM, prefeitura vai usar dinheiro do BID para drenagem

3 – Eleições nas escolas será apenas em 2018

A tendência é que só em 2018 os professores, servidores e a comunidade escolar possam efetivamente voltar às urnas para escolher os diretores das escolas municipais e dos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) de Maringá. O último pleito aconteceu em 2004. Depois, todos os diretores passaram a ser indicados pelos ex-prefeitos Silvio Barros e Carlos Roberto Pupin. Em relação ao prazo para realizar as eleições, a base da informação é a minuta do projeto de lei disponibilizada no portal da Câmara Municipal.

Prazos previstos na minuta do projeto de lei inviabilizam eleições para diretor escolar este ano

4 – Rapidinha do Post

Em reunião realizada na noite de segunda-feira (18/8), a diretoria da Associação Maringaense dos Engenheiros Agrônomos (AMEA) decidiu emitir uma nota de repúdio à gestão Ulisses Maia, no que diz respeito à condução da área do Meio Ambiente. O que desagradou os engenheiros agrônomos foi a substituição de Jaime Dallagnol, que é engenheiro agrônomo, por Ederlei Alkamin, que é dentista.

“É algo que demonstra a importância que o prefeito de Maringá dá ao tema Meio Ambiente, ou seja… nenhuma”, diz a nota. A AMEA ponderou, ainda, que “Maringá precisa e merece que a política de Meio Ambiente seja tratada com a importância que tem, e o início para tal tratamento é que o responsável pela implantação e condução das políticas públicas seja tecnicamente apto para o cargo”.

Na nota oficial da entidade, os engenheiros agrônomos também consideram a decisão “desastrosa”. Um dos membros da diretoria fez questão de dizer que a decisão da entidade não tem caráter pessoal contra Alkamin, para quem torcem pelo sucesso.

5 – Feimodic abre com cerca de 140 expositores

Para quem está interessado no mercado de imóveis, móveis, decorações e construção civil, vale dar uma passadinha pela 2ª Feimodic, no Parque de Exposições de Maringá. Os organizadores prometem área de entretenimento para as crianças e opções de alimentação com food trucks. Acesse a reportagem e veja também a programação de palestras do evento.

Feira de imóveis, móveis, decoração e construção espera receber 30 mil pessoas na segunda edição

Este foi o nosso Briefing do dia. Até amanhã!

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.