Após fazer contorno da UEM, prefeitura vai usar dinheiro do BID para drenagem

Por: - 19 de setembro de 2017
Rua Mário Clappier Urbinati, onde o córrego Mandacaru vai ser canalizado por R$ 1,3 milhão / Pólen Comunicação

Parte dos US$ 13 milhões financiados pela Prefeitura de Maringá junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) dentro do Programa de Mobilidade Urbana do Município vai ser usada em quatro obras de drenagem.

Para contratar o serviço, foi aberto um edital de Licitação Pública Nacional (LPN) e as empresas interessadas têm até o dia 28 de setembro para apresentar as propostas.

Nesta etapa, é previsto um investimento de R$ 2,65 milhões para executar obras de drenagem nos córregos Mandacaru e Água do Diamante.

A intervenção se concentra na área próxima à Universidade Estadual de Maringá (UEM), onde na primeira fase do programa, durante a construção do Contorno Oeste da UEM, foram investidos cerca de R$ 12 milhões.

A obra do contorno foi licitada em 2014, cinco anos após a aprovação do empréstimo internacional, em 2009, e foi concluída apenas no ano passado.

Drenagem visa a resolver erosão e alagamentos

Localizado às margens da Avenida Herval, próximo à Rua Tóquio, o córrego Água Diamante terá um canal de 47 metros, com muros de gabiões (feito com pedras e telas de proteção). Com um custo estimado de R$ 439,6 mil, o objetivo é controlar a erosão provocada pelos dissipadores de águas pluviais.

A segunda obra é a instalação de 75 metros de muros de gabiões para conter erosões e proteger as margens do córrego Mandacaru, próximo às cabeceiras da ponte da Avenida Alício Campolina. Para esta intervenção, o custo previsto é de R$ 441,9 mil.

Ainda na margem do córrego Mandacaru vão ser feitos 61 metros de muros de gabiões próximo à ponte da Rua Itamar Orlando Soares. O objetivo é o mesmo, proteger as margens e evitar erosões. O investimento orçado é de R$ 406,9 mil.

A obra mais cara, com custo previsto de R$ 1,36 milhão, será feita no cruzamento da Rua Mário Clappier Urbinatti, onde o córrego Mandacaru vai ser canalizado. Vão ser 60 metros lineares de túnel, composto por dois tubos com 3,4 metros de diâmetro e com cabeceiras para reduzir o impacto das águas.

O prazo máximo para a realização das obras é de 180 dias após a assinatura do contrato. Após a intervenção, a prefeitura de Maringá ainda vai dispor de aproximadamente US$ 7 milhões do financiamento com o BID para realizar outras obras de mobilidade urbana.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.