TRE considera que Marchese agiu em justa causa ao deixar PV

17 de dezembro de 2018

O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná reconheceu nesta segunda-feira (17/12) que o vereador Homero Marchese agiu em justa causa ao deixar Partido Verde no início do ano.

Também julgou improcedente a ação ajuizada pelo suplente, Professor Niero, que tentou obter a cadeira ocupada por Marchese em meados deste ano. Niero assumirá, sim, a vaga em fevereiro de 2019.

Lembrou o deputado estadual eleito pelo Pros:

O julgamento da Justiça Eleitoral marca nossa penúltima ação contra os responsáveis pela tentativa de cassação do meu mandato de vereador e decretação de minha inelegibilidade para qualquer cargo pelo prazo de 11 anos.

Também agradeceu e teceu elogios ao seu advogado:

O estudioso e competente Thiago Paiva dos Santos, amigo de longa data e um dos maiores advogados do Estado na área eleitoral.