Como seria Maringá sem uma mídia crítica e independente?

Como seria Maringá sem uma mídiacrítica e independente?

Ajude-nos a financiar os altos custos de nosso jornalismo investigativo, de prestação de serviços, com notícias sobre negócios e com a efetiva fiscalização do poder público para detectar casos de corrupção em nossa comunidade.

Assine agora e tenha acesso ilimitado ao conteúdo de Negócios, Poder, Guias, Cidade e Light.

[leaky_paywall_subscription]

Em menos de um ano já produzimos dezenas de reportagens investigativasimportantes para nossa comunidade. Confira alguns de nossos conteúdospremium:

O desvio milionário de verbasdo Sinduscon, umas das maisimportantes entidadespatronais de Maringá

Aumento dos cargoscomissionados da prefeiturade Maringá é investigadopelo Ministério Público

Levantamento exclusivosobre o número de tentativasde suicídio em Maringá

Queremos produzir mais matérias como estas e dependemos dasua ajuda

edit

Diretor desvia R$ 2,2 milhões do Sinduscon de Maringá e esbanja com carros de luxo e vida em alto estilo

edit

Criação de 150 cargos comissionados na Prefeitura de Maringá é investigada pelo Ministério Público por suspeita de inconstitucionalidade

edit

Epidemiologia registrou 27 suicídios em Maringá e 484 tentativas no ano passado. Números são recordes, mas podem ser dez vezes maiores. É preciso falar sobre o assunto

Queremos produzir mais matérias como estas e dependemos da sua ajuda

Conheça os principais nomes por trás das notícias do Post

Murilo Gatti – Editor-Chefe

Murilo GattiEditor-Chefe

É formado em jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Em 2000, começou a carreira com passagem, entre outros, pela Folha de Londrina e TV Tarobá (Band). Antes, teve experiência como cinegrafista na TV Cultura de Rolândia e como editor de imagens em documentários. Durante a faculdade, fez estágio na Rádio Universitária da UEL. Depois de formado, participou de um programa de Trainee na RPC de Londrina. Na internet, escreveu por mais de um ano no site Bonde, entre 2001 e 2002. Como empreendedor, foi um dos fundadores do Jornal de Rolândia, semanário impresso que persiste até hoje. Ainda em Rolândia, participou de três campanhas políticas municipais, com envolvimento na produção de conteúdo para os candidatos.

A partir de 2005, em Maringá, trabalhou por dez anos como repórter no jornal O Diário. Realizou reportagens especiais e conteúdo para as editorias de política, economia e cidades. No período, aprimorou a habilidade para escrever sobre temas jurídicos, políticos e de administração pública. Neste período, fez diversas reportagens para a Revista da ACIM.

Atualmente é editor-chefe do programa Tribuna da Massa, principal noticiário da TV Tibagi (Rede Massa) apresentado por Eduardo Santos. Nesta última empresa, atuou por três anos como repórter e cinco anos como produtor de conteúdo, quando foi convocado para assumir a direção do programa.

Perguntas Frequentes

Posso ler o conteúdo do site de graça?

Sim. De maneira ilimitada em todo o site e no máximo 10 conteúdos por mês nas seções de Poder, Negócios, Guias, Cidade e Light.

O que é uma assinatura do Maringá Post? O que eu recebo ao assinar?

Ao assinar e apoiar o nosso projeto de jornalismo local independente, você terá acesso ilimitado ao conteúdo de nossas seções premium: Negócios, Poder, Guias, Cidade e Light. As demais seções do site são gratuitas e sem limite de leituras.O acesso ilimitado ocorre por qualquer dispositivo: desktop, mobile, tablet e em breve pelo nosso aplicativo.

Por que somente as seções de Negócios, Poder, Guias, Cidade e Light são bloqueadas?

Porque são as seções que mais exigem recursos de nossos jornalistas. Pesquisas, entrevistas, produção de texto, deslocamento, salários, água, luz, telefone.

Produzir jornalismo de qualidade custa caro. A única maneira de tornar a operação sustentável economicamente é via cobrança de assinaturas.

Como é feita a cobrança?

A cobrança da assinatura é recorrente, ou seja, ocorre todos os meses ou uma vez ao ano, ambas de forma automática, de acordo com o plano escolhido.Atualmente, aceitamos cartões de crédito das bandeiras Visa ou Mastercard.

Qual a política de cancelamento​​​​​?

Cancele quando quiser a cobrança em seu cartão de crédito através do email [email protected] ou telefone/WhatsApp (44)99141.6868. Nosso atendimento é de segunda a sexta das 8h às 18h. Caso envie mensagem nos finais de semana, poderemos demorar até o próximo dia útil para responder.