PM que matou oito pessoas manda áudio para amigos se desculpando

Imagem: redes sociais

O Policial Militar, Fabiano Junior Garcia, que matou a esposa, filhos e mais duas pessoas nas madrugadas de quinta e sexta-feira, enviou um áudio por aplicativo de mensagens, se desculpando com amigos pelo ocorrido.

No áudio, Fabiano relata sofrer com depressão, que causou o distanciamento entre ele e a esposa, e acarretou uma possível separação do casal. Ele também menciona dificuldades financeiras e um tratamento de saúde da mãe.

 

“(…) Entrei numa depressão, entrei no maldito desse jogo, que pra mim era uma válvula de escape para a minha depressão e me distanciei dela. E ela se acostumou com isso. Agora, ela diz que tanto faz. Então, se tanto faz… ela não quis mais ficar comigo, falou que possivelmente ia separar. (…) Se é assim, eu já tava querendo fazer isso mesmo. Não consigo conviver com a situação da minha mãe lá (…) vivo financeiramente fu**** e alguém ia ter que arcar com as despesas de tudo lá. Então, pra não deixar peso pra ninguém, eu fiz isso”, disse em uma parte do áudio.

Segundo informações da PM, o policial trabalhou normalmente na quinta-feira (14) e saiu do plantão por volta das 19h. Na mesma noite, ele matou dois de seus filhos mais novos, na área rural da cidade de Céu Azul. Eles foram mortos a tiros à queima roupa na região da cabeça.

Em seguida, ele foi para Toledo, onde tirou a vida da própria mãe, de sua esposa, da filha mais velha e de um irmão. Além disso, ele matou duas pessoas que estavam na rua – não há confirmação se essas pessoas tinham algum parentesco com o policial. Depois de ter cometido os crimes, o policial se suicidou dentro do seu carro.