Câmara de Curitiba vota proibição de cigarros eletrônicos em locais fechados

Compartilhar

Foto: Freepik

Na próxima terça-feira (26), os vereadores de Curitiba irão analisar um projeto de lei que visa proibir o uso dos cigarros eletrônicos, ou vapers, em ambientes fechados de uso coletivo, público ou privado. A proposta é do vereador Tico Kuzma (PSD), que alega que esses dispositivos são prejudiciais à saúde e podem incentivar o tabagismo. As informações foram divulgadas por Pedro Melo, do Paraná Portal.

Segundo o Instituto do Coração do Hospital das Clínicas (InCor), o vaper contém uma quantidade de nicotina equivalente a 20 cigarros comuns por dia. O Instituto Nacional do Câncer (INCA) também alerta que os usuários de cigarro eletrônico têm maior risco de se tornarem fumantes. Além disso, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) já proíbe a comercialização, a importação e a propaganda desses produtos no Brasil.

O projeto de lei pretende incluir os cigarros eletrônicos nas placas da Lei Antifumo, que já proíbe os cigarros tradicionais em locais fechados. Os estabelecimentos que descumprirem a lei estarão sujeitos a multas e sanções. A votação em primeiro turno será na sessão de terça-feira e, se aprovada, a proposta será votada novamente na quinta-feira (29).


Compartilhar