Surge mais um pedido de cassação de prefeito suspeito de envolvimento em desvios da Saúde

Por: - 3 de junho de 2021
Prefeito de Umuarama, Celso Pozzobom
O prefeito Celso Pozzobom nega qualquer envolvimento nos possíveis desvios

A Câmara de Umuarama, que instalou nesta semana uma comissão de investigação para apurar envolvimento do prefeito Celso Luiz Pozzobom (PSC), da secretária municipal de Saúde, Cecília Cividini, e servidores públicos em possíveis desvios da saúde pública, poderá abrir novo procedimento, desta vez por solicitação do deputado estadual Delegado Fernando Martins (PSL).

O parlamentar protocolou no Legislativo um pedido de cassação do mandato do prefeito por estar envolvido ou por ter permitido que seus subalternos desviassem cerca de R$ 19 milhões que eram para o combate a covid-19. A Câmara ainda não decidiu se aceita ou não o pedido do parlamentar.

 

Operação Metástase

O chamado “Escândalo da Saúde” veio a público no dia 5 de maio, quando o Ministério Público, com apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), desencadeou a Operação Metástase, que cumpriu sete mandados de prisão e 62 de busca e apreensão.

metástase Umuarama
Os agentes cumpriram mais de 60 mandados de busca e prenderam sete pessoas Foto: O Bendito

Foram presos sete servidores públicos e empresários e a secretária Cecília Cividini foi afastada do cargo. A operação investiga a atuação de uma organização criminosa suspeita de praticar os crimes de peculato e falsidade ideológica a partir de desvios na área da saúde de Umuarama, além de fraudes em licitações (direcionamento para empresas de interesse do grupo), fraudes em contratações diretas (também mediante favorecimento a empresas ligadas ao grupo), superfaturamentos e corrupção ativa e passiva (com depósitos em contas de investigados e de terceiros).

Os possíveis desvios somariam mais de R$ 19 milhões. Foram encontrados indícios de que parte do dinheiro desviado teria sido usada na aquisição de equipamentos náuticos e da construção de uma casa de veraneio no Balneário de Porto Rico.

 

Investigação na Câmara

O prefeito Celso Pozzobom disse na ocasião que não tinha conhecimento dos possíveis desvios, mas, com base nos levantamentos apresentados pela Operação Metástase, a Câmara de Vereadores, por unanimidade, decidiu abrir uma investigação, que deverá investigar também o possível comprometimento do prefeito no caso.

O pedido de cassação do mandato de Pozzobom, feito pelo deputado Fernando Martins pode não ser acatado pela Câmara, primeiro porque já existe uma investigação em curso na Casa, segundo porque boa parte dos vereadores vêem no deputado um oportunista interessado em disputar a prefeitura.

- Quer receber as notícias no seu WhatsApp? Clique aqui.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.