Secretária é afastada e sete são presos por suspeita de desvios de dinheiro da saúde

Parte do dinheiro desviado pode ter sido usada na construção de casa de veraneio em Porto Rico

5 de maio de 2021
Operação na prefeitura de Umuarama
A suspeita de desvio de dinheiro da saúde vem sendo investigada desde o ano passado

A secretária de Saúde de Umuarama, Cecília Cividini, foi afastada do cargo e sete pessoas foram presas em uma operação do Ministério Público que investiga um possível esquema de fraudes e desvio de dinheiro da saúde pública na prefeitura de Umuarama.

A Operação Metástase, iniciada nesta quarta-feira, é conduzida pelo MPPR por meio da Subprocuradoria-Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos (SubJur), do núcleo de Umuarama do Grupo Especializado na Proteção do Patrimônio Público e no Combate à Improbidade Administrativa (Gepatria) e do núcleo de Cascavel do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), contando também com o apoio da Polícia Militar do Paraná.

Nesta quarta-feira foram presas sete pessoas, uma delas em Brasília, e culminou no cumprimento de 62 mandados de busca e apreensão em órgãos públicos de Umuarama.

A suspeita é de que teriam sido desviados cerca de R$ 19 milhões e que parte desse dinheiro teria sido usada na compra de uma casa de veraneio em Porto Rico. A polícia investiga também a possibilidade de parte do dinheiro ter sido depositada em contas de terceiros.

 

Foto: Ricardo Trindade/OBemdito