Índice base para reajuste de servidores de Maringá fechou 2018 com 3,43%. Sismmar faz campanha por ganho real

Por: - 18 de janeiro de 2019
Servidores municipais de Maringá em assembleia no início de 2018, quando aprovaram reivindicação de 10% de reajuste no salário. No final receberam 1,81% / Sismmar

O Sindicato dos Servidores Municipais de Maringá (Sismmar) realiza a primeira assembleia  para discutir o reajuste salarial em fevereiro. Até lá, os dirigentes sindicais vão convocar os trabalhadores para aderir a campanha com o tema “Agora é ganho real”.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), utilizado como base para o reajuste dos servidores de Maringá, fechou 2018 com o acumulado de 3,43%. Mas o Sismmar quer mais e defende um aumento acima da inflação para evitar perdas no poder de compra dos funcionários do município.

A base da campanha do Sismmar pelo ganho real é uma pesquisa no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), principal índice usado nos alimentos. Os números revelam que no acumulado de doze meses alguns itens tiveram um aumento bem maior.

Os exemplos usados pelo Sismmar para incentivar os servidores na campanha salarial por ganho real são:

  • tomate (+87,4%),
  • farinha de trigo (+19,8%),
  • gás de cozinha (+15,8%),
  • leite longa vida (+15,2%),
  • combustível (+11,6% na média de gasolina, etanol e diesel),
  • plano de saúde (+11,5%),
  • frango inteiro (+10,8%),
  • frutas (+10,2% na média),
  • faculdade (+6,3%),
  • alimentação no domicílio (+5,4%),
  • energia elétrica (+5,4%),
  • carnes (+5,1% na média).

O Sismmar entende que “sem ganho real, os servidores(as) estão empobrecendo ano a ano. Apenas com os reajustes da inflação, os salários da categoria têm perdido poder de compra e, com isso, a mesa farta passa a virar apenas sonho para aqueles que ganham baixos salários”, informou a entidade.

A campanha dos trabalhadores vai tentar convencer o prefeito Ulisses Maia (PDT) a dar um aumento acima da inflação. Em 2017, o reajuste foi baseado na inflação, de 5,13%, mas os servidores aceitaram porque houve a implementação do vale-alimentação.

Em 2018, o reajuste também teve como base a inflação, de 1,81%, embora o vale-alimentação tenha recebido um aumento mais significativo, de 25%.

A primeira assembleia dos servidores foi agendada para o dia 16 de fevereiro, a partir das 8h30, na Câmara Municipal. A data base da categoria é no mês de março.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.