Eleições esvaziam Câmara de Maringá. Dos 15 vereadores, sessão desta terça-feira teve dez votantes

Por: - 18 de setembro de 2018

O processo eleitoral esvaziou a Câmara de Maringá. Na sessão desta terça-feira (18/9), nos momentos de votação estiveram presentes no máximo 10 dos 15 vereadores. Nem todos ausentes estão afastados ou são candidatos. Para licenças de até 30 dias, os suplentes não são empossados.

Além das faltas nas plenárias, o esvaziamento também pode ser observado nas comissões da Casa. Nesta segunda-feira (17/9), o vereador Carlos Mariucci (PT) pediu desligamento da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Transporte Coletivo e da Comissão de Constituição e Justiça.

Mariucci, que não é candidato, alegou motivos particulares para deixar as duas comissões. Em entrevistas à imprensa informou que vai se dedicar à campanha do candidato a presidente da República pelo PT, ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad. Ele será substituído nas comissões.

Mário Verri (PT), candidato a deputado estadual, pediu licença por 120 dias e a Professora Vilma (PT) passou a ser a primeira mulher da legislatura. Chico Caiana (PTB) não é candidato, mas pediu licença por 120 dias. Seu suplente, o sindicalista Luiz Pereira (PTB), assume na quinta-feira (20/9).

A licença de Caiana está ligada às eleições. Seu afastamento será para trabalhar na campanha a senador do deputado federal Alex Canziani, que pertence ao seu partido, o PTB. O vereador não compareceu na sessão desta terça e na reunião da CPI na segunda-feira.

Em determinados momentos da sessão desta manhã, o presidente Mário Hossokawa (PP) teve que pedir para os vereadores presentes no prédio Câmara se apresentarem em plenário, sob o risco de ser obrigado a suspender a sessão por falta de quórum – no mínimo, sete vereadores.

Além de Verri, também são candidatos a deputado estadual os vereadores Homero Marchese (Pros), Odair Fogueteiro (PHS), Do Carmo (PSL), Flávio Mantovani (PPS) e Belino Bravin (PP). Desses, Mantovani e Bravin não se licenciaram e participaram da sessão desta terça.

Também estiveram presentes, pelo menos em partes da sessão, os vereadores Willian Gentil (PTB), Sidnei Telles (PSD), Jean Marques (PV), Alex Chaves (PHS), Onivaldo Barris (PHS), Altamir da Lotérica (PSD), Mariucci, Vilma e Hossokawa.

O presidente Hossokawa já havia manifestado preocupação com o processo eleitoral, tanto no que diz respeito a previsível ausência de vereadores nas sessões e reuniões das comissões quanto na possibilidade de uso das instalações da Casa em ações de campanha.

Para conter infrações eleitorais, a Mesa baixou uma portaria listando o que é proibido. Quanto às ausências, ele disse que “são preocupantes” e lembrou que nesta terça votou em todas as matérias, “porque eram poucos os vereadores presentes”. Hossokawa só costuma votar quando há empate.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.