PM em Maringá faz escoltas para assegurar transporte de combustíveis da distribuidora até os postos de revenda. “Movimento é grande”, diz tenente

Por: - 29 de maio de 2018
CPA Armazéns Gerais, em Sarandi, onde a PM mantém viaturas para assegurar o cumprimento de ordem judicial para transporte de combustíveis

O Comando do 4º Batalhão da Polícia Militar informou que desde às 8 horas desta terça-feira (29/5) viaturas policiais estão à disposição dos proprietários dos postos de combustíveis. A PM em Maringá faz escoltas para assegurar o transporte de gasolina, etanol e diesel.

Para agilizar a operação, viaturas foram deslocadas para o CPA Armazéns Gerais, na estrada velha entre Sarandi e Marialva, que comercializa todos os tipos de combustíveis. Basta os caminhões-tanque chegarem ao local para o transporte ser assegurado por escolta policial.

A tenente PM Cristina, porta-voz do Batalhão, disse que “a movimentação tem sido grande” e que o balanço quanto ao número de escoltas só será feito no final do dia. Acrescentou que até o momento não ocorreu nenhum problema em relação à tentativa de obstrução do transporte de combustíveis.

Com as duas liminares judiciais obtidas pelo Sindicombustíveis-PR em relação a Maringá e o acordo feito entre o governo do Estado e o presidente do Sindicato dos Caminhoneiros Autônomos de São José dos Pinhais, Plínio Dias, a tendência é de normalização do abastecimento.

Às 11 horas desta terça-feira, segundo o aplicativo Nota Paraná, nove postos de combustíveis estavam vendendo gasolina em Maringá – são 73 na cidade. O aplicativo registra em tempo real a emissão da nota fiscal dos postos aos consumidores. Há cerca de duas horas, eram seis postos.

Veja a relação aqui dos postos que estão vendendo gasolina em Maringá com endereços e preços.

Nova liminar contempla postos sem bandeira

Na manhã desta terça, o Sindicomsbustíveis-PR obteve mais uma liminar na Justiça estadual que ampliará a saída de combustíveis a partir dos centros de distribuição de Araucária. A nova medida assegura o desbloqueio das distribuidoras que atendem os postos não bandeirados.

A Polícia Militar garantiu o cumprimento da liminar e prepara nova operação. “Apenas as companhias poderão informar os destinos dos caminhões-tanques”, observa a nota do sindicato dos revendedores de combustíveis, emitida nesta manhã.

O Sindicombustíveis reforça o pedido para que a população tenha calma e afirma que “neste ritmo, em breve, o abastecimento será regularizado”. Em Curitiba, dos 340 postos, 97 tinham combustíveis nesta manhã.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.