Salários do pessoal da UEM não são pagos e, para o governo, universidade não aderiu ao Meta4

Por: - 31 de janeiro de 2018

Nenhum dos 4,2 mil servidores da Universidade Estadual de Maringá (UEM) recebeu o holerite e tampouco o salário de janeiro, normalmente liberado no último dia do mês. A comissão do governo estadual encarregada de gerar a folha de pagamento informou, por meio da assessoria de imprensa, que os dados enviados pela UEM na noite de terça-feira (30) são insuficientes para alimentar o Sistema Integrado de Finanças (Siaf).

Ainda na manhã desta quarta-feira (31/1), segundo a assessoria de imprensa da secretaria estadual de Administração e Previdência, foi encaminhado para a UEM um ofício solicitando as informações faltantes. “Os técnicos passaram a noite analisando os arquivos e as informações não estão completas”, disse a assessoria. Acrescentou que, a partir do recebimento de todos os dados, os pagamentos devem ser liberados em até 72 horas.

UEM não aderiu ao Meta4, afirma o governo

Para o governo estadual, a UEM não aderiu ao Sistema de Gestão RH-Meta4, confirmando assim o que disse o reitor Mauro Baesso. A assessoria de imprensa explicou que “para dar início ao processo de inclusão da universidade no Meta4 são necessárias as informações solicitadas no início do ano passado por meio de 12 dossiês. A UEM respondeu dez dossiês, faltam dois, que concentram 90% dos dados necessários”.

A comissão do governo encarregada de analisar os dados e gerar a folha de pagamento é composta por técnicos da Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar) e das secretarias de Administração e Previdência, Fazenda e Planejamento. A assessoria de imprensa acrescentou que “nem todas as universidades receberam os recursos para fazer o pagamento dos salários. O governo quer pagar, mas precisa dos dados”.

Reitoria diz que não recebeu novos pedidos

A reitoria da UEM, por meio da assessoria de comunicação, informou que até às 15h15 desta quarta-feira não havia recebido “nenhum pedido do governo do planilha completar” às informações enviadas na noite de terça-feira. E afirmou que “todas as informações solicitadas na quinta-feira (25/1) foram encaminhadas”.

Na manhã desta quinta-feira (1/2), servidores e professores retomam a assembleia permanente, convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores dos Estabelecimentos de Ensino de Maringá (Sinteemar), no Hospital Universitário de Maringá (HUM), quando será discutido o indicativo de greve na UEM.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.