Prefeito de Maringá diz que só vai autorizar reajuste da tarifa da TCCC quando novos ônibus chegarem

Por: - 22 de janeiro de 2018

O prefeito Ulisses Maia (PDT) retornou às atividades administrativas nesta segunda-feira (22/1) e, para a surpresa dos usuários do transporte coletivo urbano e da própria direção da TCCC, informou que só vai assinar o decreto reajustando as tarifas depois que os novos ônibus que vão operar nos corredores das avenidas Morangueira e Kakogawa chegarem.

Havia sido combinado que o decreto seria assinado hoje, sem definição de quando entraria em vigor. O novo preço da passagem, que sofrerá um reajuste de R$ 0,20, foi definido no dia 5 de janeiro, pelo então prefeito em exercício Edson Scabora (PV) em reunião com o o diretor da TCCC Roberto Jacomelli.

A tarifa para quem usa o passe fácil irá subir de R$ 3,40 para R$ 3,60. O novo preço do cartão avulso, atualmente em R$ 4, será R$ 4,20 e os descontos, de 15%, concedidos para quem usa o transporte nos horários de menor movimento serão mantidos. A meia passagem, para os estudantes, vai de R$ 1,20 para R$ 1,30.

Jacomelli disse que foi surpreendido com a decisão do prefeito de não assinar o decreto nesta segunda-feira: “O Scabora nos disse que o decreto seria assinado pelo prefeito hoje”, comentou. E informou que “os seis novos ônibus, segundo prometeu a indústria, serão entregues ainda este mês”.

Disse que estava viajando e que, assim que retornar a Maringá, irá procurar “saber o que aconteceu”. Os ônibus que farão os corredores da Morangueira e Kakogawa têm chassi Scania de 310 cavalos, carroceria Marcopolo para 150 passageiros e custaram R$ 540 mil cada um.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.