Confirmado: tarifa de ônibus de Maringá irá subir para R$ 3,60 em janeiro. Reajuste de 5,88% entra em vigor no final do mês

Por: - 5 de janeiro de 2018
Passagem para usuários do cartão passe fácil custa R$ 3,40, mas 30% dos passageiros não pagam / Prefeitura de Maringá

Depois de mais uma reunião com a empresa Transporte Coletivo Cidade Canção (TCCC), o prefeito em exercício Edson Scabora (PV) confirmou o reajuste de 5,88% na passagem do transporte coletivo. A tarifa de ônibus de Maringá, para quem usa o cartão passe fácil, irá subir de R$ 3,40 para R$ 3,60.

Agora, falta apenas definir quando os novos valores passam a ser aplicados. Segundo a Prefeitura de Maringá, o decreto que irá oficializar o reajuste só será assinado na segunda-feira (22/1), quando o prefeito Ulisses Maia (PDT) reassume o cargo.

Na ocasião, será definida a data em que o aumento entra em vigor. Também será divulgado o valor da tarifa para o cartão avulso, que atualmente custa R$ 4. Outra confirmação aguardada é se serão mantidos os descontos concedidos para quem usa o transporte nos horários de menor movimento. Atualmente, há um desconto de 15% na tarifa.

A passagem estava fixada em R$ 3,40 desde junho de 2016, quando o valor da tarifa de ônibus de Maringá subiu de R$ 3,10 para R$ 3,40.

“Após um longo período de discussões chegamos a um acordo”, afirmou o prefeito em exercício. Ele ressaltou que várias melhorias foram executadas nos últimos meses. “A redução da média de passageiros foi cumprida com a inclusão de 85 novos horários que abrangem 60 bairros”, disse.

Segundo Scabora, a empresa também se comprometeu a instalar câmeras em todos os veículos até o final do mês de fevereiro. “Dará mais segurança aos usuários, principalmente às mulheres”, considerou. Outro benefício citado pelo prefeito em exercício foi a instalação de wi-fi em 100% das linhas.

Novos ônibus nos corredores da Morangueira

Como parte das negociações, serão adquiridos novos ônibus com capacidade para 150 passageiros e 310 cavalos de potência. É o dobro da capacidade dos veículos atuais. Inicialmente, os novos modelos serão usados nos corredores das avenidas Morangueira e Kakogawa.

“Os novos ônibus poderão ser utilizados em outros bairros e após estudos técnicos poderão se tornar referência para compras posteriores”, observou Scabora.

A partir de agora, a Prefeitura de Maringá também irá aprofundar os estudos para usar  recursos das multas dos novos radares de velocidade, em fase de instalação, e da ampliação da área do Estacionamento Regulamentado (EstaR), para subsidiar as gratuidades do sistema.

Atualmente, cerca de 30% dos passageiros usam os ônibus gratuitamente. A lei garante o benefício idosos, portadores de necessidades especiais e estudantes.

Além do prefeito em exercício, a reunião contou com a participação do diretor da TCCC, Roberto Jacomelli, e dos secretários Orlando Chiqueto (Fazenda), Francisco Favoto (Desenvolvimento Econômico), e Edson Paliari (Mobilidade Urbana – em exercício).

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.