Manifestações a favor e contra Lula prometem agitar o sábado 13 de janeiro em Maringá. PM prepara plano de segurança

Por: - 9 de janeiro de 2018
Ex-Presidente Lula durante reunião do PT / Sérgio Lima/PODER 360

O comando do 4º Batalhão da Polícia Militar de Maringá (4º BPM) começa a se organizar para garantir a segurança e evitar confrontos nas ruas da cidade na manhã de sábado (13/1). Os detalhes do trabalho serão definido nos próximos dias, informou o setor de comunicação do 4º BPM. As atenções estão voltadas para dois eventos políticos contra e a favor de Lula.

A manifestação favorável ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi convocada pelo PT de Maringá para as 9h30 no plenário da Câmara Municipal. O objetivo, segundo vídeos divulgados pelo deputado federal Enio Verri (PT) e pelo vereador Carlos Mariucci (PT), é defender que Lula seja absolvido pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), em Porto Alegre.

“Teremos a fundação do Comitê pelo direito de Lula ser candidato a presidente e pela soberania do estado brasileiro”, afirmou Verri. “O convite é para estarmos juntos aqui e, depois nos dias 22, 23 e 24, ao lado de Lula em Porto Alegre”, disse Mariucci.

A presidente nacional do PT e senadora pelo Paraná, Gleisi Hoffmann, que chegou a ter a presença anunciada em Maringá, participará de manifestações em outras cidades. Sites e blogs ligados ao PT tem inflamado a manifestação em Maringá, terra onde nasceu o juiz Sério Moro. Veja estas postagens de Esmael Morais e do Brasil 247.

MBL e outras entidades contra Lula

A convocação de um ato a favor de Lula em Maringá motivou um movimento contrário ao ex-presidente. No Facebook, uma página foi criada para convidar à população para um ato contra Lula.

A ramificação do Movimento Brasil Livre (MBL) em Maringá também tem convocado os adeptos ao grupo a se manifestar na manhã de sábado 13 de janeiro, em frente à Câmara Municipal. Outro grupo que se articula no Facebook é o chamado Fiscalização Maringá.

Em postagem publicada nesta segunda-feira (8/1), o jornalista e blogueiro Angelo Rigon fez um alerta para o que chamou de risco da política do conflito.

Manifestações antecedem julgamento de Lula no TRF-4

As manifestações em Maringá e em várias cidades brasileiras contra e a favor de Lula se devem ao julgamento da apelação criminal do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e mais seis réus pelo TRF-4.

Marcado para as 8h30 do dia 24 de janeiro, na sala de sessão da 8ª turma, o julgamento irá analisar o caso de favorecimento da Construtora OAS em contratos com a Petrobras, com o pagamento de propina destinada ao Partido dos Trabalhadores e ao ex-presidente Lula, por meio do apartamento triplex do Guarujá

Lula foi condenado em primeira instância, pelo juiz Sérgio Moro, a 9 anos e seis meses de prisão, e recorre pela absolvição. O Ministério Público Federal recorreu contra a absolvição em primeira instância de três executivos da OAS: Paulo Roberto Valente Gordilho, Roberto Moreira Ferreira e Fábio Hori Yonamine.

Caso confirmada a condenação, a determinação de execução provisória da pena pelo TRF-4 só ocorrerá após o julgamento de todos os recursos do segundo grau.

Veja mais informações no portal da Justiça Federal e acesse aqui (ACr 5046512-94.2016.404.7000/TRF) o processo judicial que tramita no Tribunal Regional Federal.

 

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.