Ronildo Lima pública novo depoimento para esclarecer supostas denúncias contra vereadores da CP Marchese

Por: - 4 de novembro de 2017
Ronildo Lima com o advogado Marcos Cristiane Costa, que o acompanhou na Delegacia de Maringá / Facebook Ronildo Lima

Ronildo Lima, apontado como autor de ameaças contra os vereadores que integram a Comissão Processante (CP) que investiga o vereador Homero Marchesese (PV), fez várias postagens em sua página pessoal do Facebook, entre a noite de sexta-feira (3/11) e a manhã de sábado (4/11)

Ele gravou um vídeo para ressaltar que tem a versão original da gravação e que foi alvo de edição. Também postou a conversa com a pessoa que teria editado o vídeo e espalhado pelas redes sociais com as supostas ameaças.

O caso motivou o registro de ocorrência por parte de Homero Marchese (PV) e Carlos Mariucci (PT), na manhã de sexta-feira (3/11) na Delegacia de Maringá, conforme mostra esta reportagem do Maringá Post.

Depois de sair da delegacia, Mariucci considerou o vídeo confuso e disse que procurou a Polícia Civil porque a “Câmara e a Comissão Processante precisam de segurança e tranquilidade para desenvolverem seus trabalhos com isenção e justiça”.

Marchese fez o registro da ocorrência porque disse ter se sentido ameaçado e “agora esse sujeito vai ter que se explicar diante do delegado e do juiz”. A primeira audiência no Juizado Especial Criminal já está agendada para o dia 8 de janeiro de 2018.

Ronildo também procurou a Delegacia de Maringá

O que a pessoa não faz para se aparecer um vídeo montado tenho o original

Posted by Ronildo Lima on Friday, November 3, 2017

Ao saber das queixas dos vereadores e ver o vídeo editado e reportagens sobre o caso, Lima também procurou a delegacia para esclarecer os fatos. Ele afirma que foi feita uma montagem que foi postada por um ex-amigo, chamado Jota Silva.

“Falei brincando, numa conversa com amigos. Jamais ameaçaria alguém”, afirmou Lima em reportagem exibida no programa Tribuna da Massa de sexta-feira (3/11), na Rede Massa.

Diante da repercussão negativa do caso, Lima gravou um vídeo em que pede desculpas pelo episódio, lamenta a edição feita pelo ex-amigo e faz a retratação de todos os fatos imputados a ele.

Trevizan diz que vincular prefeito é irresponsabilidade

O chefe de Gabinete da prefeitura, Domingos Trevizan, disse que “nós não temos absolutamente nada a ver com a denúncia contra o vereador Homero Marchese e tentar nos vincular com isso é uma grande irresponsabilidade. Esse é um problema do vereador e do Partido Verde”.

Acrescentou que “alguém inseriu no vídeo a legenda ‘apoiador do prefeito Ulisses Maia’ e isso nós vamos tentar descobrir quem foi, porque é muita irresponsabilidade. O prefeito teve 118.865 apoiadores”.

 

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.