Homem faz ameaças, supostamente de morte, envolvendo a Comissão Processante. Assista ao vídeo que motivou queixas na polícia

Por: - 3 de novembro de 2017

A Comissão Processante (CP) da Câmara de Maringá mais uma vez vira caso de polícia: os vereadores Carlos Mariucci (PT), relator da CP, e Homero Marchese (PV), denunciado por quebra de decoro parlamentar, registraram Boletins de Ocorrência na 9ª SDP na manhã desta sexta-feira (3).

A motivação dos vereadores fazer as queixas foi a veiculação de um vídeo no Facebook de  de um homem que se diz chamar Ronildo Lima e ser apoiador do prefeito Ulisses Maia (PDT).

A postagem do vídeo ocorreu nessa sexta-feira – contendo ameaças que podem, inclusive, ser interpretadas como de morte. Às 13 horas o vídeo já havia sido retirado do Facebook.

O autor do vídeo, que nitidamente foi editado, não diz exatamente contra quem dirige suas ameaças: se a algum vereador, se ao prefeito ou se a algum conhecido dele. Lettering acrescentado ao vídeo insinua que o prefeito estaria por trás da tentativa de cassar o mandato de Marchese.

Mariucci, que esteve na delegacia às 8h40 desta sexta-feira, entendeu que as ameaças são contra toda a Câmara de Vereadores e justificou o registro do BO dizendo que “não pode deixar que façam ameaças à instituição”.

Acrescentou que a “Câmara e a Comissão Processante precisam de segurança e tranquilidade para desenvolverem seus trabalhos com isenção e justiça”. Mariucci achou “o vídeo confuso” e tem “dúvidas se o autor tenta mesmo culpabilizar o prefeito” pela denúncia.

Observou ainda que “a situação (da denúncia contra Marchese) gera paixões de ambos os lados, dos que estão a favor do vereador denunciado e dos que defendem a cassação, o que pode levar a atitudes exageradas e até criminosas, como no caso das ameaças”.

Marchese diz que situação pode se tornar tragédia

O vereador Marchese – ele chegou na 9ª SDP quando Mariucci estava saindo – disse que se sentiu ameaçado e “agora esse sujeito vai ter que se explicar diante do delegado e do juiz”. A primeira audiência no Juizado Especial Criminal já está agendada para o dia 8 de janeiro de 2018.

O vereador disse que Lima faz uma afirmação caluniosa: “Ele diz que eu montei uma quadrilha na cidade” e lamentou que a situação tenha chegado a esse ponto: “O processo é uma farsa e agora pode se tornar uma tragédia”.

Marchese disse que consultou alguns amigos policiais quando tomou conhecimento do vídeo e que foi orientado a registar o Boletim de Ocorrência. Também observou que “as postagens desse sujeito são sempre favoráveis ao prefeito”.

No vídeo, o autor diz para alguém – que se deduz esteja de alguma forma envolvido na denúncia – “pegar seu ‘kadetinho’, botar cinco tanques de gasolina e se fastar de Maringá”. Ronildo Lima diz também que pode ser contratado para executar o serviço – que não diz exatamente qual seria.

Trevizan diz que vincular prefeito é irresponsabilidade

O chefe de Gabinete da prefeitura, Domingos Trevizan, disse que “nós não temos absolutamente nada a ver com a denúncia contra o vereador Homero Marchese e tentar nos vincular com isso é uma grande irresponsabilidade. Esse é um problema do vereador e do Partido Verde”.

Acrescentou que “alguém inseriu no vídeo a legenda ‘apoiador do prefeito Ulisses Maia’ e isso nós vamos tentar descobrir quem foi, porque é muita irresponsabilidade. O prefeito teve 118.865 apoiadores”.

Na dia 9 de outubro, uma segunda-feira, Mariucci já havia registrado um BO para relatar ameaças que afirmou ter sofrido na sexta-feira (6) à noite, um dia depois da sessão da Câmara Municipal que instalou a Comissão Processante (CP) contra Marchese.

Autor do vídeo diz que fizeram montagem

Nesta sexta-feira (03/11), por volta das 13h55, o programa Tribuna da Massa apresentou uma entrevista com Ronildo Lima. Ele afirmou que o vídeo é uma montagem feita a partir de uma conversa com amigos. “Falei brincando, numa conversa com amigos. Jamais ameaçaria alguém”, afirmou.

O Maringá Post apurou que as ameaças de Lima são dirigidas a um ex-amigo, o blogueiro maringaense Jota Silva. Os dois teriam se desentendido por questões pessoais e políticas. Jota tem um Kadet.

  • Primeira atualização foi feita às 14h32 desta sexta-feira (3/11).
  • Segunda atualização foi feita às 16h02 desta sexta-feira (3/11)

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.