Falece aos 86 anos o arquiteto, urbanista, pintor, escritor e pioneiro de Maringá, Edgar Werner Osterroht

Por: - 26 de outubro de 2020
No escritório do pioneiro Edgar Werner Osterroht / Mariana Belleze

O pioneiro Edgar Werner Osterroht, 86 anos, faleceu no sábado (24/10), em Maringá. O corpo foi velado na Capela do Prever do Cemitério Parque e depois cremado.

O arquiteto formado na Alemanha, nasceu em em 1934, em Tilsit, na antiga Prússia do Oeste. Ele veio para Maringá com sua família em 1951, fugindo do regime comunista.

“Quando meu pai Dr. Werner Osterrohts – prestou serviço de engenharia na Clínica do Dr. Grieger em Mannheim, após à guerra na Alemanha Ocidental nos anos 50, durante uma conversa na Clínica, meu pai confidenciou que estava a fim de sair da Alemanha, com a sua família. Estava pensando em migrar para o Canadá ou Estados Unidos. Foi então que o Dr. Grieger falou da fazenda dele no Brasil perto de uma cidade chamada Maringá. No Norte do Paraná, ofereceu trabalho para meu pai (cuidar destas terras) e assim ele decidiu vir ao Brasil”, relata no livro Maringá: passado e futuro.

Durante 10 anos, Osterroht trabalhou como urbanista e topógrafo na Companhia de Melhoramentos do Norte do Paraná (CMNP), onde planejou mais de 15 cidades.

Em 1960, Edgar Osterroht se tornou sócio-diretor da Arcontect Contruções Técnicas Ltda. empresa fundada junto ao pai, Werner Osterroht, em 1952.

O pai de Edgar Werner Osterroht participou das fundações da Catedral Metropolitana Basílica Menor Nossa Senhora da Glória (Catedral de Maringá) e construiu o Colégio Marista de Maringá, tombado pelo Patrimônio Histórico.

A construtora elaborou mais de 5.000 projetos em todo Brasil, incluindo a casa onde residia a família. A construção abriga atualmente o restaurante Baco e a loja de móveis Modulaque (Av. São Paulo).

Edgar participou do livro sobre a cidade de Londrina com mais de 150 quadros pintados à óleo e desenho. Lançou o livro Envelhecendo com Dignidade e Humor em 2004, junto ao Hugh Thomas, filho do diretor da Companhia de Melhoramentos do Norte do Paraná e fundador de Londrina, Arthur Thomas.

Em 2007, Osterroht escreveu o livro Maringá: passado e futuro, onde conta a história da cidade através de textos, figuras e fotografias.

“Edgar Osterroht é um dos personagens mais importantes da história local pelo fato dele ter trabalhado como projetista no inicio da década de 1950, na Companhia Melhoramentos do Norte do Paraná e por ele registrar, por meio de quadros, retratos de paisagens históricas, e dar vida por meio desses retratos. Ele tem dezenas de quadros importantes que a gente, inclusive, nem conhece. Uma perda significativa”, lamenta o historiador e coordenador do projeto Maringá Histórica, Miguel Fernando Perez.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.