Pedro Granado sedia encontro de imobiliárias de 18 estados. Inovação nos empreendimentos da cidade atrai atenção de empresários

Representantes de imobiliárias conceituadas no país se reuniram nesta semana em Maringá para discutir tendências e trocar experiências sobre o mercado imobiliário. O 71º Encontro da Associação Brasileira do Mercado Imobiliário (ABMI) reuniu associados de 18 estados do Brasil que debateram sobre tecnologia, legislação, comportamento e outros temas.

O case de sucesso apresentado durante o encontro também partiu de Maringá. O anfitrião do evento foi o empresário Téo Granado, da Pedro Granado Imóveis, empresa que completa 20 anos de atuação neste ano. Durante esse período, a empresa entregou 18 edifícios. Além disso, a Pedro Granado tem cinco empreendimentos em construção, um lançamento e outro em fase de pré-lançamento.

Os encontros de benchmarking, de comparação de serviços e práticas empresariais, ocorrem a cada quatro meses e têm sempre como anfitriã uma das 40 imobiliárias associadas da ABMI. “Maringá talvez até pulou a vez de várias empresas porque a cidade tem uma propaganda natural de qualidade de vida e de excelência. As pessoas queriam saber o que a líder de mercado maringaense fazia na cidade que é considerada a melhor para se morar no país”, afirmou Téo Granado.

Téo Granado apresenta o case da Pedro Granado aos empresários da ABMI / Eduardo Kickhöfel

Para ele, além do encontro possibilitar parcerias e negócios com outras imobiliárias, o evento  contribui para a troca de experiências e na melhoria dos serviços ofertados para os clientes. “Com o evento, a gente troca informações com empresas que não são nossas concorrentes, então há um ganho de tempo muito saudável para se resolver problemas do dia a dia da empresa.”

De acordo com o presidente da ABMI, Fernando Gonçalves dos Reis, esse é um momento propício para discutir os rumos do mercado, já que os números de retomada da economia apontam para o crescimento do seguimento imobiliário em 2019. Segundo a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), a compra e a construção de imóveis cresceu 30% em 2018 em comparação com 2017.

Na visão dele, o mercado imobiliário vai continuar crescendo neste ano e tende a acelerar a partir de 2020. Segundo ele, o cenário ainda é favorável para os clientes. “Hoje, estamos vivendo o melhor momento para quem quer comprar imóvel, porque os preços estão abaixo e tendem a subir depois, já que os imóveis devem retomar a valorização”.

Para Fernando Gonçalves dos Reis, o encontro traz visibilidade para Maringá e torna a cidade modelo de negócio para empresários de outras regiões do país. “Para nós é muito importante estarmos aqui, conhecendo a realidade e podendo levar esse case para outra cidade, porque para nós Maringá é um case”, afirmou.

Inovação no mercado imobiliário

Proprietária de uma imobiliária em São Luís do Maranhão (MA) há 36 anos, Virgínia Duailibe, afirmou que os encontros da ABMI ajudam os empresários a terem uma visão nacional do mercado imobiliário, o que diminui os riscos de ter uma visão regional que, na visão dela, pode limitar os negócios. “Essa nossa interação é tão fantástica, que todas as imobiliárias que estão aqui há mais tempo são um pouco uma a cara das outras”.

Encantada com a organização e o planejamento da cidade, ela também disse ter percebido que o mercado imobiliário da cidade se preocupa com inovação. “A gente estava vendo o nosso parceiro daqui, da Pedro Granado, com o cuidado de trazer inovação. Vocês estão recebendo lançamentos que poderiam estar em grandes capitais e não é aquilo de vender por vender, mas dar para minha cidade o melhor”.

Associado da ABMI desde 2004, Pedro Fernandes é dono de uma imobiliária em Brasília. Ele também destacou os projetos inovadores desenvolvidos na cidade e o cenário positivo do mercado imobiliário de Maringá mesmo durante o período de baixo crescimento nacional. “Estive aqui há dois anos, durante o período de diminuição do mercado, e me chamou atenção que o mercado estava pujante, com muitas obras e construções”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *