Em Curitiba, Ulisses Maia pede incentivos estaduais para trazer a Latam de volta ao Aeroporto de Maringá

Por: - 12 de fevereiro de 2019

O prefeito de Maringá, Ulisses Maia (PDT), viajou nesta terça-feira (12/2) a Curitiba, onde cumpre uma série de compromissos vinculados à área da segurança. Na capital, o prefeito também pretende pleitear incentivos do Governo do Paraná para trazer a Latam de volta ao Aeroporto de Maringá.

Maia confirmou a informação no Instagram, onde mostrou animação com a possibilidade de redução da alíquota do ICMS sobre o combustível da aviação pelo governo.

Na quinta-feira (7/2), durante o Show Rural Coopavel, em Cascavel, Ratinho Junior afirmou que vai reduzir de 18% para 12% a alíquota do ICMS da querosene de aviação no Paraná. Em 2016, o ex-governador Beto Richa elevou o valor do ICMS da aviação de 7% para 18%.

Em Maringá, o anúncio de Ratinho Junior, trouxe otimismo à administração municipal e à superintendência do Aeroporto Regional de Maringá Silvio Name Junior. Atualmente, o terminal conta com 26 pousos e decolagens diárias das empresas Azul e Gol.

“Desde o início da gestão temos reivindicado alíquota menor do tributo como forma de estimular a oferta de voos a partir de Maringá, com mais empresas operando na cidade”, afirmou o prefeito Ulisses Maia em nota divulgada pela Prefeitura de Maringá.

Informações do Aeroporto de Maringá mostram que desde 2016, quando a alíquota sobre o combustível da aviação subiu no Paraná, o volume de reabastecimento de aeronaves na cidade caiu de 1,5 milhão de litros mensais, em 2016, para menos de 400 mil, em 2018.

No ano passado, 648 mil passageiros passaram pelo terminal aéreo de Maringá. Com a  Latam de volta ao Aeroporto de Maringá e um número maior de voos de outras companhias aéreas, a expectativa é ter um aumento de 20% no número de passageiros.

O Aeroporto de Maringá passa por um período importante. Um concurso público foi aberto para repor os funcionários que atuavam na torre de controle e na sexta-feira (15/2) vai ser assinada a ordem de serviço do projeto de ampliação da pista e modernização do terminal.

A obra foi contratada por cerca de R$ 81 milhões. “O valor menor do combustível e a modernização do terminal certamente serão atrativos para novas empresas”, avaliou o superintendente do Aeroporto de Maringá, Fernando Rezende.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.