Construtora investe R$ 2,5 milhões em infraestrutura do Jardim América para compensar impacto de quatro edifícios

Por: - 4 de agosto de 2018

A Avenida das Indústrias, no Jardim América, foi a primeira a ser revitalizada dentro de um investimento de R$ 2,5 milhões na infraestrutura do bairro. As obras foram exigidas pelo Conselho de Planejamento e Gestão Territorial de Maringá para compensar o impacto urbano da construção de quatro edifícios com um total de 1.408 apartamentos.

A construtora MRV, dona do empreendimento, concluiu as melhorias na Avenida das Indústrias e as conexões da via com a Rua Almerinda Silveira Coelho e a Avenida Ambrósia Bulla. As medidas compensatórias incluem outras benfeitorias na via como a melhoria do acesso à passarela de pedestres, no final da Avenida das Indústrias.

A empresa também terá de fazer obras de melhorias na conexão entre a Rua Almerinda Silveira Coelho (marginal ao Contorno Norte) e a Rua Rubens Sebastião Marin (marginal  à Avenida Colombo).

Outra obra compensatória será a construção de uma nova saída da Rua Sebastião Marin para a Avenida Colombo antes do cruzamento com a Rua Zigmunt Krosnowski.

A construção de passeios públicos localizados no entorno dos empreendimentos, a implantação de placas de trânsito e a sinalização nas vias também serão feitas pela construtora.

Somados, os quatro novos empreendimentos terão 1.408 unidades habitacionais. O mais recente lançamento é o Spazio Medelín, com dois dormitórios, vaga de garagem e opção de apartamentos com sacada e churrasqueira.

O condomínio terá energia solar para as áreas comuns e bicicletas para compartilhamento entre os moradores. Outra exigência do Conselho do Planejamento foi a necessidade da MRV adquirir e doar um terreno para instalação de equipamento de saúde pela prefeitura.

Dentro de uma área pública, com cerca de 4,2 mil m², a construtora terá de implantar uma área de lazer e convivência, equipada com parque infantil, pista de caminhada e bancos, o que tende a melhorar a qualidade de vida no bairro.

“Detectamos que havia uma carência nesta região para a prática de esportes e lazer, então pedimos para que seja realizada este medida compensatória”, explicou a gerente de Impacto Urbanístico da Secretaria de Planejamento, Thaís Réus, em entrevista concedida ao Maringá Post em outubro de 2017.

Parque linear é outra compensação aos quatro edifícios

Dentro da aprovação do empreendimento, que de acordo com a lei municipal implicaria no plantio de 8.488 mudas, a Secretaria de Planejamento decidiu aproveitar a medida compensatória e exigir a urbanização de uma área de fundo de vale ao lado da Avenida Tuiuti.

 

A MRV será responsável pela elaboração do projeto arquitetônico de um parque linear. O novo parque será na Rua Rio Samambaia, entre a Avenida Tuiuti e a Rua Pioneiro Augusto Basseto.

A ideia por trás do projeto é criar uma espécie de corredor verde em meio à área urbana, que contará com espaços de convivência, incluído um parque infantil que será instalado pela construtora.

A MRV Engenharia atua em Maringá há 16 anos e entregou 3.800 apartamentos no município. “Acreditamos no potencial da cidade, que cresce cada vez mais”, diz o gestor executivo de vendas regional da MRV, Willians Ribeiro.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.