O Maringá – 28 de fevereiro de 2021

Fora de controle

A situação da pandemia da Covid-19 é preocupante no Brasil. Enquanto a doença está retrocedendo em alguns países, por aqui a situação está fora de controle.

No informe epidemiológico, a Organização Mundial da Saúde (OMS) registrou 2,4 milhões de novos casos no mundo nos últimos sete dias. O número é 11% menor em comparação com a semana anterior e metade do que chegou a ser registrado no final de 2020.

No Brasil, a taxa de transmissão do Imperial College de Londres voltou a subir e está em 1,05%. Isso significa que 100 infectados transmitem o vírus para 105 novas pessoas. Acima de 1, a taxa indica que a doença está fora de controle.

Na quinta-feira (25), o Brasil registrou o maior número de mortes em 24 horas desde o início da pandemia. Foram contabilizados 1.582 óbitos. No Twitter, o cientista Miguel Nicolelis define muito bem a situação atual do país: “O maior laboratório a céu aberto”.

Queda na doação de sangue

A pandemia da Covid-19 também traz outras preocupações como a redução no estoque de sangue em hemocentros de diversas regiões do Brasil. O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, fez um apelo para que as pessoas continuem doando sangue. Segundo ele, a pandemia não deve afastar os doadores, pois todas as medidas de prevenção e segurança são tomadas durante o processo.

No Hemocentro Regional de Maringá, as doações podem ser agendadas pela internet ou pelos telefones (44) 3011-9400 ou 3011-9151. A unidade atende de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h30, e aos sábados, das 7h às 12h30. O hemocentro fica Avenida Mandacaru, 1590, Parque das Laranjeiras, ao lado do Hospital Universitário.

Investimento em notícia

O Facebook pretende investir pelo menos US$ 1 bilhão em notícias nos próximos três anos. O anúncio foi feito na quarta-feira (24) em comunicado assinado pelo vice-presidente de Políticas Públicas e Comunicação do Facebook, Nick Clegg. A empresa afirmou que reconhece a importância do jornalismo para a sociedade e o papel que desempenha na fiscalização e questionamento dos agentes públicos.

Com a pandemia, a importância de veículos sérios que produzem informação objetiva e de credibilidade aumentou. Apesar das dificuldades e da deslegitimação constante, o jornalismo seguiu, de maneira ainda mais contundente, na prestação de serviços e cobrança do poder público.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) já apontou que, além do coronavírus, um outro vírus poderoso também circula no mundo: o vírus da desinformação. O apoio ao jornalismo profissional é um dos caminhos para o combate das informações falsas.

Ataques cibernéticos

O dado pode parecer estranho frente às notícias que circularam nos últimos dias sobre a falta de segurança digital, mas a quantidade de tentativas de ataques cibernéticos no Brasil caiu de 24 bilhões em 2019 para 8,4 bilhões em 2020. A informação é de um levantamento realizado pela empresa americana de segurança Fortinet e foi divulgada pelo jornal Estado de S. Paulo. Apesar do recuo expressivo, não há motivos para comemorar. Os ataques também avançaram em sofisticação e efetividade.

Últimas vagas de Empregos