Crea pede atualização da ART do elevador que caiu em Maringá

Por: - 22 de janeiro de 2019

Um fiscal do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR) vistoriou na tarde de segunda-feira (21/1), o elevador da loja Havan envolvido em acidente com 14 funcionários.

O fiscal verificou que a última manutenção no equipamento foi feita no dia 15 de janeiro de 2019, mas que a empresa e o profissional responsável pela manutenção não emitiram a ART – Anotação de Responsabilidade Técnica informando os serviços prestados.

Segundo o Crea-PR, a última ART do elevador venceu em agosto de 2018. Diante da constatação, o Conselho passa a exigir da empresa o registro das atividades prestadas e fará fiscalização contínua do equipamento até que a situação esteja regularizada.

O Crea-PR reforça a importância de ter um profissional habilitado para instalação e manutenção de elevadores. Em 2018, foram feitos 1.046 registros de ARTs referentes a elevadores no município de Maringá.

De acordo com Engenheiro Civil, Hélio Xavier da Silva Filho, gerente da Regional Maringá do Crea-PR, a manutenção de elevadores tem que ser periódica e realizada por profissionais especializados. É que as inspeções mensais permitem que os técnicos acompanhem o desgaste de diversos componentes elétricos e mecânicos dos equipamentos, a fim de evitar acidentes.

Ainda segundo o Conselho, nos casos em que se constata negligência ou imprudência, que geram acidentes ou danos, o responsável pela edificação pode ser punido. No caso da Havan, isto não irá ocorrer porque as vistorias do equipamento estavam em dia, apesar da falta de emissão da ART.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.