Plataforma colaborativa Maringá Cultura divulga atrações culturais e permite inscrição em editais

Por: - 17 de julho de 2019
A ideia da plataforma Maringá Cultura é mapear o cenário artístico da cidade / Prefeitura de Maringá

A plataforma Maringá Cultura, lançada no começo da noite desta terça-feira (17/7) pela Prefeitura de Maringá por meio da Secretaria de Cultura (Semuc), oferece espaço gratuito para a divulgação de eventos e oficinas e permite o acesso a editais de incentivo à cultura. A ideia é que produtores culturais e os maringaenses possam conhecer e participar da cena cultural da cidade.

O site é um software livre para gestão cultural desenvolvido pelo Instituto Tim e disponibilizado gratuitamente pelo Governo Federal aos municípios de todo o Brasil. Para adaptar a plataforma, a Semuc fez algumas alterações no software. Além do espaço para cadastro, o site Maringá Cultura ficou dividido em cinco abas de navegação: Eventos, espaços, agentes, projetos e oportunidades. 

Para os produtores de conteúdo, o site é uma oportunidade para cadastrar eventos, que podem ser públicos ou privados, e manter contato com outros profissionais da cena cultural da cidade. Para os maringaenses, a plataforma funciona como uma agenda cultural dos eventos que ocorrem nos equipamentos públicos e espaços privados da cidade.

O secretário de Cultura, Miguel Fernando, explicou que com o Maringá Cultura será possível começar o mapeamento cultural da cidade, umas das metas do Plano Municipal de Cultura. “A gente vai conseguir enxergar o que acontece na cidade, onde temos mais companhias de teatro, onde estão os grupos de danças e onde acontecem os projetos viabilizados por nós [Semuc] em um modelo de georreferenciamento”.

Para Miguel Fernando, outro benefício é a oportunidade de produtores de conteúdo participarem de editais de cultura por meio da plataforma, o que reduz a burocracia dos processos e o nível de falhas dos proponentes. De acordo com o secretário, o primeiro edital tende a ser publicado na plataforma em até quatro semanas. Trata-se da categoria audiovisual do Prêmio Aniceto Matti que vai selecionar quatro propostas por R$ 1 milhão.

Para ter o evento divulgado na plataforma, os produtores precisam fazer cadastro prévio. Os eventos passam por aprovação da Semuc e só depois são publicados. O Secretário de Cultura disse acreditar que agentes culturais e o público vão interagir e colaborar com a plataforma. Desde o lançamento, na terça-feira, foram 54 inscritos. A expectativa é reunir 2 mil inscrições dentro de um ano.

“É uma demanda antiga da classe artística e cultural de Maringá. Temos uma meta do Plano Municipal de Cultura e acreditamos muito na participação dos agentes, até pelo fato que depois quando lançarmos os editais, o proponente vai precisar se cadastrar para participar”, afirmou Miguel Fernando.

Entenda como funciona cada área de navegação do site

Na parte dos eventos, ficam listadas todas as ações culturais que devem ocorrer na cidade. Os usuários podem fazer a busca manual ou filtrar por data, categoria e classificação indicativa. Todos os resultados são exibidos em um mapa. Na página dos eventos, por exemplo, estão listados a Semana Municipal de Artes e Cultura, que ocorre durante essa semana e a Virada Cultural, nos dias 27 e 28 de julho. 

Na aba espaço, é possível conferir todos os espaços culturais da cidade, como teatros, bibliotecas, casas de cultura e até praças da cidade. Até o momento, são 10 espaços cadastrados.

Em agentes estão cadastrados, até o momento, 54 artistas, produtores e gestores envolvidos na cena cultural da cidade. Podem se cadastrar artistas individuais, grupos, coletivos, bandas, instituições e empresas.

As abas projetos e oportunidades ainda devem ser atualizadas. A ideia é que na parte dos projetos sejam listados concursos, congressos, conferências e consultas públicas. Nesse espaço, agentes culturais podem divulgar eventos que precisam de inscrições e ter controle sobre as inscrições. Os editais de incentivo a cultura lançados pela Semuc vão ficar concentrados na aba oportunidades. 

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.