Virada Cultural 2019 de Maringá, nos dias 27 e 28 de julho, vai ter Lenine, Karol Conka e Far From Alaska

Por: - 16 de julho de 2019
Lenine e Karol Conka são atrações da Virada Cultural de Maringá que vai ocorrer nos dias 27 e 28 de julho / Montagem

“Ela vem e espalha conflito/Ganha nem que seja no grito/E se tem alguém que eu evito é ela”. É assim que o cantor Lenine descreve a intolerância, na música de mesmo nome que faz parte do repertório do álbum “Em Trânsito”. O artista, que tem 36 anos de carreira, vai abrir a Virada Cultural 2019, em Maringá, no dia 27 de julho, sábado, às 21h, no Centro de Convivência Renato Celidônio, a Praça da Prefeitura. 

“Leve e suave”, “Sublinhe e revele”, “Virou areia” e “Lua candeia” também são faixas do álbum “Em Trânsito”, de Lenine. Cantor, compositor e instrumentista de MPB, ele tem mais de 20 discos gravados e já ganhou cinco Grammys Latinos. O show foi contratado pela Prefeitura de Maringá, por meio da Secretaria de Cultura (Semuc), por R$ 70 mil

No dia 28 de julho, domingo, Far From Alaska se apresenta na Virada Cultural, às 15h. Fundada em 2012 em Natal, Rio Grande do Norte, a banda brasileira de stoner rock é composta pelos músicos Emmily Barreto (vocalista), Rafael Brasil (guitarra), Edu Filgueira (baixo), Lauro Kirsch (bateria) e Cris Botarelli (guitarra havaiana). O grupo já se apresentou em grandes festivais musicais como o Lollapalooza.

As letras das músicas da banda são em inglês. Dentre os singles estão “Dino vs. Dino”, lançada em 2014, “Relentless Game (feat. Scalene)”, de 2015, “Chills”, lançada em 2016, e “Iron Lion Zion”, de 2018. O show de Far From Alaska foi contratado por R$ 14,4 mil

Também no dia 28 de julho, Karoline dos Santos Oliveira, a rapper Karol Conka, vai se apresentar na Virada Cultura de Maringá, às 21h. A cantora e compositora curitibana é um dos grandes nomes do movimento feminista, sendo reconhecida nacionalmente por suas músicas que exaltam a força da mulher. Dentre os hits de sucesso estão “Tombei”, “É o Poder”, “Vogue do Gueto” e “Saudade”. 

A música “Tombei”, que é uma parceria com Tropkillaz, alcançou mais de 27 milhões de visualizações no YouTube. A letra, que pede respeito, diz: “É no meu tempo/As minhas regras vão te causar um efeito/É quando eu quero, se conforma, é desse jeito/Se quer falar comigo então fala direito, fala direito”. A Prefeitura de Maringá contratou o show de Karol Conka por R$ 30 mil

Nos dois dias da Virada Cultural, vão acontecer apresentações de grupos locais selecionados por meio de um edital que contempla música, teatro, artes populares e sarau. O processo licitatório, na modalidade concurso, para definir as apresentações artística, está no período recursal. Os nomes dos grupos participantes devem ser conhecidos nesta quinta-feira (18/7). 

Também nos dois dias do evento, vão ser realizadas edições especiais do projeto “Cinema a Céu Aberto”. No sábado, dia 27 de julho, vai ser exibido o filme brasileiro “Estômago”, de Marcos Jorge, lançado em 2008. No domingo, dia 28 de julho, vai ser “Cine Holliúdy”, dirigido por Halder Gomes e lançado em 2013. 

O tema da Virada Cultural 2019 é “Arte Viva”, e tem como objetivo ressaltar o papel da arte no cotidiano. “O tema é para que a gente coloque a arte e a cultura na vida das pessoas. O objetivo é mostrar que não existe uma sociedade sem desenvolvimento artístico. A arte está sempre viva, mesmo que a gente não enxergue no nosso cotidiano”, explica o secretário de Cultura, Miguel Fernando. 

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.