Veja a programação completa do segundo dia da Flim; há atrações para todas as idades

Por: - 26 de outubro de 2017
Carlos Moore foi perseguido pelos dois lados da Guerra Fria e denunciou racismo em Cuba

A Festa Literária de Maringá (Flim) chega ao segundo dia. Nesta sexta-feira (27/10), tem grandes atrações para crianças, jovens e adultos. Acompanhe todos os detalhes aqui no Maringá Post. E se quiser se programar para os próximos dias, temos para você o nosso guia completo.

Para as crianças

Às 10h da manhã, Maria Cristina Vieira, autora de Maringá de livros e projetos educacionais para crianças que atendem toda a região, promove a oficina “Viva colorindo a vida”, onde conta mais sobre seu trabalho para criação e envolvimento com as crianças. Será na sala de reuniões da Prefeitura.

Thaís Pimpão, atriz maringaense premiada nacionalmente, volta para a cidade onde começou a carreira e apresenta o espetáculo “Vou Eu” em dois períodos, às 9h e às 14h, no Auditório Flim.

Discutindo sociedade e educação

Cíntia Alves é pedagoga, pesquisadora e diretor teatral. É uma das juradas do Prêmio Jabuti, um dos mais importantes da literatura brasileira, e fundadora do Laboratório de Dramaturgia do Teatro Safra. Na Flim, reúne sua experiência e oferece “Atividade Formativa para Educadores e Artistas em geral”. A atividade acontece em período integral, entre 9h e 17h, com intervalo entre 11h30 e 13h30, no Auditório Hélio Moreira.

Carlos Moore é um escritor e cientista social, especialista em história e cultura negra. Cubano, já viveu nos EUA e tem doutorado em Paris e, em Maringá, participa de mesa-redonda sobre “Panafricanismo e a história do racismo”. Será no Auditório Flim, às 14h.

Yvette Pais, mexicana e agora moradora de Curitiba, é consultora educacional e autora de livros infantis. Ela conversará sobre “Contação de histórias para crianças”, às 16h15, na Ilha das Bibliotecas.

A peça “Tempos de Cléo”, de Márcia Costa, é uma apresentação que acontece no Pavilhão Flim, às 19h30, num trabalho inspirado por Cléo, personagem real das ruas de Maringá.

A sexta é de espetáculo

Raphael Montes é jovem, só 27 anos, mas de uma veia artística extremamente potente e comercial. Reconhecido internacionalmente pela crítica de grandes jornais – com publicações em 22 países e entre os mais vendidos da Amazon – tem os direitos vendidos para adaptações cinematográficas, também é roteirista da TV e colunista do O Globo.

Às 17h30, no Auditório Hélio Moreira, ela participa de mesa de debates sobre “Literatura Policial e Suspense”, mediada por Marcos Peres, autor maringaense.

Para fechar o dia, o convidado é o nordestino Antônio Nóbrega, que é artista de circo e orquestra (e isso ao mesmo tempo). Ele foi convidado a se aprofundar nas raízes da cultura popular pelo próprio Ariano Suassuna, além de ter um filme sobre seu trabalho dirigido por Walter Salles, de Diários de Motocicleta. Nóbrega apresenta o espetáculo musical “Da Quadrilha ao Golpe Beira Mar”, no Auditório Flim, a partir das 21h.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.