Em 24 horas Maringá registra 34 casos positivos e um óbito por covid-19

Nesta edição o destaque é que o dia não é para se comemorar, no Paraná mais de 300 confirmações de covid-19 e em Maringá 34 casos positivos em 24 horas e mais uma morte e ainda, cenário político tem expectativa e confusões.

Confira todos os assuntos

  • Números do Covid-19:

No paraná ontem tivemos mais de 300 confirmações de coronavirus, em Maringá uma marca negativa foram 34 confirmações da doença em 24 horas é o maior número de confirmações na cidade, Maringá confirmou também mais uma morte pela doença, agora são 9 vítimas fatais.

A taxa de ocupação de uti adulta na cidade é de 58,8%. No paraná depois da reabertura do comercio a taxa de isolamento registrada por geo referência é de 36,1%.

  • Cuidados contra covid-19:

A empresa Avenorte de Cianorte afastou do trabalho 800 funcionários que não estão contaminados, a empresa tem 93 funcionários com covid-19 eles são de várias cidades da região de Cianorte.

  • Política em pauta:

De que maneira a movimentação política de Curitiba afeta o cenário em Maringá, Ney Leprevost deixou a secretaria de estado da justiça família e trabalho.

Pré-candidato a prefeito briga com vereador por conta de pre candidato a vereador, o que de tão grave fez o vereador William Gentil. Ele vive envolvido em polemicas. Falando de filiação o ex-vereador John Alves, não está filiado ao PP.

  • Somos 1 coração:

O Asilo Wajunkai e o Centro Social e Cultural São Francisco Xavier, que são entidades voltadas para o atendimento aos idosos e passam por dificuldades financeiras por causa da pandemia, se uniram para a live solidária “Somos 1 Coração”, que acontecerá no próximo sábado.

O nome da live simboliza que, mesmo sendo entidades diferentes, estão unidas em um mesmo objetivo, se tornando um único coração. A promessa é de momentos de alegria, descontração e de solidariedade, com o apoio voluntário de cantores consagrados: os maringaenses Joe Hirata, Cintia Nishimura e Jane Ashihara além de Pamela Yuri, Carol Naemi, Renato Chibana, Humberto Kenji e Isadora Kataoka.

Assista à edição completa:

Jovem Pan
O trabalho da Rádio Jovem Pan atende aos anseios de seus ouvintes: “nosso público é exigente, quer a melhor informação, o jornalismo correto e analítico. Por esse motivo, a Jovem Pan se desdobra e está sempre à frente de seu tempo, com iniciativas pioneiras que se tornaram norma básica nesta casa”, diz o diretor-presidente da emissora, Antonio Augusto Amaral de Carvalho – o Tuta – acrescentando que a credibilidade da Jovem Pan vem da informação responsável e sem distorções, que analisa e esclarece com a atenção voltada exclusivamente ao ouvinte, o que representa uma forma de atuação no seu próprio tempo.
Últimas vagas de Empregos