Câmara de vereadores aprova abertura de CPI da saúde em Maringá

Nesta edição o destaque é a votação realizada nesta terça-feira (26), na Câmara de Vereadores de Maringá para abertura de CPI em relação a fala do secretário de Saúde Jair Biatto. A sessão foi conturbada com vereadores ofendendo familiares de outros da bancada, acusações de mal uso da ferramenta da câmara, entre outras discussões.

Confira todos os assuntos

  • CPI da saúde é abertura:

A Câmara de Maringá instaurou na sessão desta terça-feira (26/5), sob discussões acaloradas, acusações pessoais e uma renúncia antes mesmo do início da sessão, a Comissão Parlamentar Inquérito (CPI) para investigar as compras da Secretaria de Saúde de Maring´relativas aos últimos 12 meses.

A CPI foi solicitada após uma afirmação do secretário de Saúde, Jair Biatto, na sessão de quinta-feira (21/5). O secretário teria dito que é normal a prefeitura adquirir produtos ou serviços por valores mais elevados do que os praticados pela iniciativa privada. Para que a CPI fosse instaurada eram necessárias cinco assinaturas, mas o pedido de abertura foi assinado por mais de 10 vereadores.

  • STJ suspende liminar que auxiliava à TCCC:

O Superior Tribunal de Justiça, (STJ), suspendeu a liminar em favor da empresa concessionária de transporte público de Maringá que condenava não em via definitiva a prefeitura a pagar R$ 3.874.854,70 a título de indenização pelas regras impostas pela administração pública durante o período de isolamento social por causa da pandemia. A decisão do STF foi publicada ontem, (25), pelo presidente do Supremo, ministro João Otávio de Noronha.

Na liminar concedida à TCCC, a desembargadora Astrid Maranhão de Carvalho Ruthes considerou que concessionária acumulou perdas com a redução de usuários e o iminente risco de falência do serviço essencial para a população.

Na ocasião, o prefeito Ulisses Maia realizou uma transmissão AO VIVO nas redes sociais anunciando que pretendia apresentar recurso e disse que “O mundo inteiro está passando por dificuldades e a TCCC tem a coragem de querer tirar quase R$ 4 milhões do caixa da prefeitura; é inaceitável, não vamos pagar”, afirmou Maia.

Assista à edição completa:

Jovem Pan
O trabalho da Rádio Jovem Pan atende aos anseios de seus ouvintes: “nosso público é exigente, quer a melhor informação, o jornalismo correto e analítico. Por esse motivo, a Jovem Pan se desdobra e está sempre à frente de seu tempo, com iniciativas pioneiras que se tornaram norma básica nesta casa”, diz o diretor-presidente da emissora, Antonio Augusto Amaral de Carvalho – o Tuta – acrescentando que a credibilidade da Jovem Pan vem da informação responsável e sem distorções, que analisa e esclarece com a atenção voltada exclusivamente ao ouvinte, o que representa uma forma de atuação no seu próprio tempo.
Últimas vagas de Empregos