Taxa de isolamento de Maringá está em 35%, indica boletim epidemiológico

Nesta edição o destaque é a criação da CPI pela câmara de vereadores de Maringá, após a fala do atual secretário de saúde Jair Biatto. Agora os vereadores buscam assinaturas de todos da mesa para que a CPI seja aberta.

Todos os os assuntos

  • CPI da saúde:

A comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar compras da Secretaria de Saúde de Maringá será instituída nesta terça-feira na Câmara Municipal.

Objetivo é avaliar procedimentos realizados nos últimos seis meses. O requerimento será elaborado pela redação do legislativo e o procedimento deverá durar 90 dias, com cinco membros, incluindo um representante de cada bancada.

A CPI da Pandemia foi proposta inicialmente pelos vereadores William Gentil e Dr. Jamal que são da oposição. O objetivo era investigar a fala do secretário de Saúde, Jair Biatto.

No dia 21 de maio, ele teria dito que seria normal o município gastar até três vezes mais em compras. “Posso dizer que muitos procedimentos, às vezes ou de maneira geral, pagam-se mais do que na rede privada”, disse Biatto na ocasião. Porém, não foram coletadas cinco assinaturas necessárias para instituir a CPI com este propósito.

De acordo com o presidente da Câmara, Mário Hossokawa (PP), a intenção é determinar fatos, períodos de investigação e fazer valer o papel de investigar. Informou ainda que a comissão deverá ser formada por Gentil ou Jamal (PSB), Alex Chaves ou Professor Niero (MDB), Jean Marques ou Altamir dos Santos (Podemos) e Mário Verri ou Carlos Mariucci (PT).

Seguindo os trâmites, após a votação, os membros decidem para eleger o presidente e o relator da CPI. Com a urgência do caso, os trabalhos devem começar imediatamente. Por sua vez, o Prefeito Ulisses Maia já adiantou que não teve nenhuma compra com preços superfaturados e Biatto voltará à sessão quando for convocado pela CPI.

  • Boletim desta segunda do covid-19 em Maringá:

Maringá registrou 11 casos de coronavírus nas últimas 24h. Apesar da baixa com relação aos últimos dias, o número é alto e não há margem para descuido. As regras de higiene devem ser mantidas rigorosamente para evitar o contágio. O documento indica ainda que Maringá já registrou 282 casos positivos de covid-19 desde março. Os casos encerrados subiram para 133. Óbitos permanecem 6.

Reforçamos que os dados sobre pacientes do boletim (como casos confirmados, encerrados, óbitos, suspeitos…) sempre são de maringaenses. Os casos internados seguem essa dinâmica e se referem a residentes locais.

Os números sobre a taxa de ocupação geral e por covid-19, no entanto, não se refere apenas a moradores daqui. Os dados são atualizados de acordo com a realidade diária das unidades, que podem internar maringaenses e pacientes da região. Assim é justificada a variação entre os números de internados do boletim e a taxa sobre os leitos.

Assista à edição na integra:

Jovem Pan
O trabalho da Rádio Jovem Pan atende aos anseios de seus ouvintes: “nosso público é exigente, quer a melhor informação, o jornalismo correto e analítico. Por esse motivo, a Jovem Pan se desdobra e está sempre à frente de seu tempo, com iniciativas pioneiras que se tornaram norma básica nesta casa”, diz o diretor-presidente da emissora, Antonio Augusto Amaral de Carvalho – o Tuta – acrescentando que a credibilidade da Jovem Pan vem da informação responsável e sem distorções, que analisa e esclarece com a atenção voltada exclusivamente ao ouvinte, o que representa uma forma de atuação no seu próprio tempo.
Últimas vagas de Empregos