Filhos, carro e dinheiro guardado já não são metas dos mais jovens, diz pesquisa

Casar, ter filhos, comprar um carro ou guardar dinheiro não são mais as prioridades de muitas pessoas. Mais especificamente da geração Z, que envolve jovens com idades entre 18 e 24 anos.

É o que diz pesquisa feita em conjunto pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas, pelo SPC Brasil e pelo Sebrae. Ao todo, foram ouvidas 801 pessoas entre fevereiro e março de 2019.

O objetivo de ter sucesso no trabalho é almejado por 18%; em destaque aparecem prioridades como trabalhar no que gosta e ter paz interior

O ranking com 20 prioridades dos jovens, segundo o levantamento, é encabeçado pela vontade de ter uma casa própria, resposta dada por 20,5% dos entrevistados.

Em segundo lugar aparece o objetivo de ter sucesso no trabalho, almejado por 18%. Mas, aparecem em posições de destaque prioridades como trabalhar no que gosta, ter paz interior, aproveitar a vida com amigos e familiares e ter tempo livre.

Gustavo Cruz tem 18 anos e é operador de caixa em uma farmácia. Ele almeja sair de casa e tem o sonho de seguir na profissão de fotógrafo.

“Com certeza minha prioridade é fazer o que eu gosto, diferente das gerações passadas. Não penso em trabalhar para deixar dinheiro para alguém.” Gustavo Cruz prefere trabalhar no que gosta, assim como 17,9% dos jovens que participaram da pesquisa.

O superintendente da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas, Marco Antônio Corradi, destaca também as preocupações da Geração Z.

“Mesmo assim existem alguns temores. Eu gosto do que faço mas estou preocupado com ter uma boa saúde física, arrumar um emprego. É importante ressaltar que 67% dos jovens estão preocupados com o excesso da internet, que pode fazer que percam o foco.”

Marco Antônio Corradi ressalta, porém, a vontade dos jovens de ter segurança econômica.

Para a geração Z, porém, o amor não é prioridade. No ranking, casar ou encontrar um grande amor ficaram em 12º e 16º lugar, respectivamente.

*Com informações do repórter Matheus Meirelles

O trabalho da Rádio Jovem Pan atende aos anseios de seus ouvintes: “nosso público é exigente, quer a melhor informação, o jornalismo correto e analítico. Por esse motivo, a Jovem Pan se desdobra e está sempre à frente de seu tempo, com iniciativas pioneiras que se tornaram norma básica nesta casa”, diz o diretor-presidente da emissora, Antonio Augusto Amaral de Carvalho – o Tuta – acrescentando que a credibilidade da Jovem Pan vem da informação responsável e sem distorções, que analisa e esclarece com a atenção voltada exclusivamente ao ouvinte, o que representa uma forma de atuação no seu próprio tempo.
Últimas vagas de Empregos