Cida Borghetti diz que ponte entre Paraná e Mato Grosso do Sul terá recursos de Itaipu

ponte

A conselheira de Itaipu Binacional, Cida Borghetti, destacou a confirmação de que a Itaipu investirá cerca de R$ 3 milhões no Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (Evtea) para a construção da ponte ligando Paraná e Mato Grosso do Sul, pela BR-376.  Em junho do ano passado Cida participou de uma reunião da diretoria da Itaipu com uma comitiva da Sociedade Civil Organizada do Paraná (Socipar) para debater o projeto.

Cida Borghetti agradeceu à toda diretoria da Itaipu e aos ministros da Infraestrutura Tarcísio Freitas e das Minas e Energia, Almirante Bento Albuquerque, pela receptividade ao projeto.  “Demos mais um passo na concretização deste sonho para o Noroeste e para todo o Paraná”, disse.

O projeto da Socipar consiste na construção de uma nova ligação rodoviária entre os municípios de São Pedro do Paraná (PR) e Porto São João (MS), encurtando em aproximadamente 130 km o escoamento da safra de grãos de Mato Grosso do Sul, facilitando o acesso ao Porto de Paranaguá.

Além disso, a obra também beneficiaria o desenvolvimento turístico da região, haja vista a atração de projetos desse setor para a localidade de Porto Rico (adjacente a São Pedro do Paraná).

De acordo com o presidente da Socipar, Demerval Silvestre, a nova ponte faz parte de um projeto ainda mais amplo que inclui também a duplicação da BR-376 e que, por sua relevância para o setor agropecuário, está sendo chamada de Rodovia do Agronegócio Brasileiro.

“Será um marco para o desenvolvimento de toda a região.” Além das facilidades para o transporte das produções agrícolas, a construção da ponte terá reflexos positivos sobre o turismo do Extremo-Noroeste do Paraná, garante Silvestre, citando as praias de água doce.

 

O custo estimado da obra seria de R$ 850 milhões e inclui a construção de uma ponte sobre o Rio Paraná, com a possibilidade de economia com a utilização de barreiras New Jersey. O projeto contempla 95 quilômetros de duplicação da BR-376 no trecho paranaense e outros 30 quilômetros em pista simples no Mato Grosso do Sul. A ligação pela rodovia seguiria a partir de Paranavaí, que já teve um trecho de 33 quilômetros duplicados, parte de um aditivo acertado pelo Governo do Estado com a Concessionária que administra o trecho.

Notícias relacionadas

Conselheira de Itaipu é homenageada em Foz do Iguaçu

Nova Ponte da Integração fica pronta em setembro