Durante Rally Fluvial SOS Rio Ivaí, 220 mil peixes são soltos no Ivaí

SOS Ivaí

O domingo, 14, foi marcado pela 20ª edição do Rally Fluvial SOS Rio Ivaí, que continua na segunda-feira, feriado do Dia da Proclamação da República, reunindo cerca de 200 participantes vindos de diferentes regiões do Paraná e de outros Estados. Neste domingo, houve a soltura de 20 mil dourados e 200 mil lambaris no rio, em Mirador, no noroeste.

Os participantes do rally foram recepcionados pelo secretário do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest), Márcio Nunes.

Os peixes soltos são juvenis e, por isso, farão a desova já na piracema, que segue até o mês de março, colaborando com um repovoamento ainda maior das espécimes no Rio Ivaí. Eles foram adquiridos com base na Resolução Conjunta número 10/2021, da Sedest e o Instituto Água e Terra (IAT), publicada em abril deste ano, com normas para estocagem e repovoamento de peixes.

Cuidado também com as margens

Com essa soltura, o Rio Vivo atinge a marca de 670 mil novos peixes nas Bacias Hidrográficas do Paraná – Iguaçu, Paraná, Paranapanema e Ivaí. Além do repovoamento dos rios, o objetivo é promover a educação ambiental. Durante o evento, crianças aprendem sobre a importância de cuidar da fauna aquática e do entorno dos rios, com o plantio de mudas de árvores nativas, através do programa Paraná Mais Verde.

SOS Ivaí
As crianças foram envolvidas no plantio de árvores nas margens dos rios por meio do programa Paraná Mais Verde      Foto: Sedest

“Estamos aqui tratando de uma questão de educação. Este é um momento que mostra o respeito que o Governo tem com o meio ambiente”, destacou o secretário. Pelo programa, os peixes recebem todo o tratamento adequado para estarem aptos à soltura.

“São ações simples, mas que colocaram o Paraná como o número um no Ranking de Competitividade dos Estados e também conquistamos o prêmio da OCDE, organismo da ONU que diz que o Paraná é o Estado que tem as melhores práticas com relação à conservação do meio ambiente”, completou o secretário.

O superintendente de Pesca e Bacias Hidrográficas do Paraná pela Sedest, Francisco Martin, destacou a importância do Rio Ivaí para a pesca esportiva. “Este é um trecho que o Governo do Estado entende que pode se tornar uma reserva esportiva e referência para o Brasil e o mundo. Pretendemos trazer turistas de fora para a pesca na modalidade esportiva e para isso, estamos aumentando a quantidade de peixe, cuidando e preservando”, disse.

Rally Fluvial, uma tradição no Ivaí

Durante 20 anos, esta é a primeira vez que o Rally Fluvial SOS Rio Ivaí tem o apoio e a participação efetiva do Governo do Estado. Os competidores navegam 220 km com atividades ecológicas, plantando mudas de árvores e recolhendo resíduos do rio.

SOS Ivaí
A soltura de 20 mil dourados e 200 mil lambaris no Reio Ivaí, em Mirador, no Noroeste, contou com a presença de 200 participantes do 20º Rally Fluvial SOS Rio Ivaí, neste final de semana Foto: Alessandro Vieira/Sedest

 

O evento é organizado pela Associação Regional de Proteção e Pesca Amadora de Paraiso do Norte (ARPPAPAN) e pela Associação de Proteção Ambiental e Pesca Amadora de São Carlos do Ivaí (APAPASC), com apoio da Sedest e Instituto Água e Terra (IAT), comunidade e parceiros.

Durante o trajeto, os barcos passam pelas belezas do Rio Ivaí com corredeiras, praias, ilhas e diversidade de fauna e flora. O ponto de partida, neste sábado (13), foi no município de São Carlos do Ivaí, na Balsa Santo Antônio. O hally termina nesta segunda-feira (15), no Porto Camargo, em Icaraíma.

Um pouco da história do Ivaí

O Rio Ivaí é o único grande rio do território paranaense sem barragens, condição que o credencia para implementação de transporte fluvial. São 685 quilômetros do seu curso, desde a nascente, na cidade de Prudentópolis, até o ponto onde deságua no Rio Paraná, entre Icaraíma e Querência do Norte, já engrossado por mais de uma dezena de outros cursos d’água.SOS Ivaí O bandeirante Raposo Tavares percorreu o Rio Ivaí destruindo comunidades de castelhanos e jesuítas; a imagem é um óleo de Teodoro Braga, pertencente à Pinacoteca do Estado de São Paulo

O Ivaí é um rio histórico, pois era o caminho dos primeiros desbravadores da região, principalmente espanhóis e jesuítas, que instalaram cidadelas para catequizar índios. Uma prova dessa colonização pioneira está em Fênix, onde espanhóis, padres e índios foram expulsos por bandeirantes comandados por Raposo Tavares.

Sua principal característica é a cor da suas águas que na maior parte do ano é marrom ou vermelha. A confluência de suas águas com as do rio Paraná exibe o fenômeno de instabilidade hidrodinâmica com formação de vórtices semelhantes aos observados na junção dos rios Negro e Solimões, na formação do rio Amazonas, popularmente conhecido como o encontro das águas.

Outras notícias de Maringá

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *