Amusep tem aprovação de prefeitos para investir em desenvolvimento territorial

6 de agosto de 2021
desenvolvimento territorial
Reuniões dos prefeitos da Amusep voltam ao formato presencial

Os prefeitos das cidades da área de abrangência da Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense aprovaram o investimento da entidade na execução das ações da Unidade Mista de Desenvolvimento Territorial (UMDT). A decisão foi tomada, nesta sexta-feira (6), pela manhã, durante assembleia conjunta da Amusep e dos consórcios públicos intermunicipais de Gestão (Pró-Amusep) e de Saúde (Cisamusep).

A UMDT é fruto da parceria entre a Amusep, Universidade Estadual de Maringá (UEM), Núcleo Regional da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab), Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR) e Sebrae. Em uma primeira etapa, com duração de dois anos, o investimento global é de R$ 434.640,00. Desse total, R$ 241.680,00, são de recursos do Governo do Estado; e R$ 192.960,00, de contrapartida da Associação.

 

Inovador

De acordo com a proposta, no período de 24 meses, serão realizadas oficinas para a formação e capacitação de agentes locais de desenvolvimento. Também será feito um levantamento das potencialidades de cada município. A partir desse diagnóstico será possível elaborar um plano estratégico de ação. “A aprovação do investimento da Amusep é mais um importante passo na concretização da UMDT, que vem sendo desenhada desde o início de 2019”, destaca o presidente da Associação, prefeito de Ângulo, Rogério Aparecido Bernardo.

Para o reitor da UEM, professor doutor Júlio César Damasceno, que esteve presente na reunião desta sexta-feira, o caráter inovador da iniciativa vai se constituir em um marco para os projetos de desenvolvimento territorial do Estado. “É um novo olhar sobre a perspectiva da geração de riqueza, abertura e manutenção de postos de trabalho, melhoria da qualidade de vida da população e fixação das famílias nas cidades de origem”, ressalta.

 

50 anos +

Na reunião, os prefeitos aprovaram, também, o calendário preliminar das festividades dos 50 anos de fundação da Amusep. Entre as atividades, está prevista a realização de um concurso para definir a logomarca para o aniversário; a publicação de um livro com o resgate histórico da Associação; uma palestra, com uma personalidade de expressão nacional; seminários temáticos das câmaras técnicas; e a Assembleia Geral Extraordinária, no dia 29 de março de 2022, data de criação da entidade, com a presença de autoridades, ex-presidentes e convidados.

 

Turismo

Outro ponto da pauta foi a entrega de um diagnóstico sobre a realidade atual do segmento do Turismo, nas prefeituras da região. O levantamento foi realizado pelo Sebrae, a partir dos dados oficiais disponíveis nos sites dos municípios, no Governo do Estado e no Ministério do Turismo. Os integrantes da Câmara Técnica da Amusep, também, contribuíram ao responder um questionário. Os dados foram apresentados pelo consultor do Sebrae, Luiz Carlos da Silva. Em seguida, o gerente do Escritório Regional Noroeste, Wendell Myler da Silva Gussoni, repassou o documento para o presidente da Amusep.

 

Seca e geada

Para subsidiar os prefeitos em relação à uma possibilidade de se decretar estado de calamidade pública, na Agricultura, o chefe do Núcleo Regional da Seab, Jucival Pereira de Sá, apresentou um relatório com os dados preliminares sobre a frustração da segunda safra, em razão da seca e da geada. Também alertou sobre os prós e contras de se tomar a decisão. Ficou decidido que o Jurídico da Amusep vai elaborar um parecer detalhado sobre as vantagens e consequências relacionadas a uma determinação desta natureza.

 

Pró-Amusep

Na pauta do Consórcio de Gestão Pró-Amusep, os prefeitos aprovaram um reajuste no valor da hora paga para os médicos plantonistas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) – Regional Norte Novo. O valor passa a ser de R$ 110. O presidente do Pró-Amusep, prefeito de Doutor Camargo, Édilen Henrique Xavier, o Mineiro, afirma que o reajuste se fez necessário para evitar a perda de profissionais, que deixam de prestar serviço para o Samu, porque ganham mais em outros locais.

Houve, também a apresentação do novo coordenador do Samu – Regional Norte Novo, Maurício Caetano da Silva Júnior. Os prefeitos autorizaram, ainda, a diretoria do Pró a procurar e contratar a locação de uma nova sede para o consórcio. O aluguel da atual sofreu um reajuste e o valor foi considerado muito alto.

 

Cisamusep

Em relação à pauta do Consórcio de Saúde, os prefeitos autorizaram a diretoria a elaborar um estudo de viabilidade para realizar cirurgias de catarata no Ambulatório do Cisamusep. O presidente da instituição, prefeito de Ourizona, Manoel Rodrigo Amado, afirma que a iniciativa vai resultar em mais benefícios para a população atendida.