Feminicídio: acusado pela morte de Jaciara é condenado a 16 anos e 8 meses de prisão

25 de agosto de 2021
Murilo Barbosa foi preso dois dias depois do crime/ Arquivo O Dia na Cidade

O Tribunal do Júri condenou a 16 anos e 8 meses pelo crime de feminicídio Murilo Barbosa, de 38 anos. A pena foi dada após quase 12 horas de julgamento. Barbosa foi condenado pela morte da esposa Jaciara Kogler de Lima, assassinada com vários golpes de faca, aos 28 anos, no dia 18 de janeiro de 2020. Ele cumpre a pena inicialmente em regime fechado. O marido da vítima está preso desde o dia 20 de janeiro de 2020. A família de Jaciara saiu do Fórum de Sarandi descontente com a pena.

Jaciara foi morta a facadas – Foto – Facebook

“Ele foi condenado pelas quatro qualificadoras do homicídio. Esse foi o papel da acusação, agora, vamos conversar com a família para saber se há interesse em recorrer para aumentar a pena. Na dosimetria, a pena deveria ser maior”, comentou à imprensa na saída do julgamento, a advogada criminalista Josiane Monteiro Bichet – que durante o júri – atuou como assistente de acusação. Do Fórum, Barbosa foi levado direto à Casa de Custódia de Maringá.

O crime
O assassinato da caixa de supermercado Jaciara Kloger de Lima aconteceu dentro da casa onde a família morava, na rua da Multiplicação, no Jardim Bom Pastor, no dia 18 de janeiro de 2020. Jaciara e Murilo eram casados e tinham duas filhas – uma de três e outra de oito anos. A mais velha, foi quem encontrou o corpo da mãe. Quando o socorro chegou ao imóvel, a mulher já estava morta. Na ocasião, Barbosa chegou a acompanhar o funeral da esposa e se comover durante o sepultamento.

Câmeras de segurança registraram a movimentação suspeita de Barbosa que entrou em contradição nos primeiros depoimentos após o crime. Ele acabou preso dois dias depois no município de Nova Esperança. Ao ser preso, confessou que matou o crime e que teria tirado a vida da esposa por ciúme.