Absorvente íntimo será incluso em cestas básicas fornecidas pela prefeitura de Maringá

10 de agosto de 2021
absorvente
Projeto de lei foi aprovado nesta terça / AEN

O plenário da Câmara de Maringá aprovou em primeira discussão nesta terça-feira, 10, o projeto de lei 15.929/2021, de autoria do Poder Executivo que autoriza a prefeitura a fornecer, gratuitamente, absorvente íntimo às mulheres de baixa renda ou vulnerabilidade social de Maringá.

Com o mesmo número de votos, foi aprovada a emenda, da vereadora professora Ana Lúcia Rodrigues, que cita a conscientização sobre a menstruação e o acesso aos absorventes como um fator de redução na desigualdade social. Portanto, como será considerado um produto higiênico básico e componente obrigatório das cestas básicas fornecidas pelo Executivo às famílias em situação de vulnerabilidade social.

Proposta
O projeto foi proposto pela Secretaria da Mulher de Maringá em maio deste ano. “Há estimativas de que 30% das brasileiras não têm dinheiro para comprar absorvente. Precisamos quebrar este ciclo de pobreza que leva a problemas psicológicos destas meninas e também à perda de aulas prejudicando o processo educacional”, comentou a época a secretária Terezinha Pereira.

O projeto volta à discussão na Câmara na sessão de quinta-feira, 12.