Cultural Post vai mostrar; lugar de cultura é em todo lugar

Por: - 9 de julho de 2021

Não existem sociedades sem cultura porque ela é inerente aos grupos humanos; ao formar sociedades, as pessoas criam hábitos, costumes, práticas e valores que lhes são comuns e acabam por diferenciar uma sociedade das outras.

E para falar desse assunto que move e comove muita gente, o Maringá Post convidou uma das “agitadoras culturais” mais engajadas na luta pela produção cultural de qualidade, acessível e democrática, em Maringá. Rachel Coelho é dessas pessoas que percebem a arte como forma de redimir o humano da brutalidade da existência. É fazendo arte, consumindo arte, fruindo a arte que a civilização humana se diferencia da barbárie.

Jornalista, produtora cultural e “artista” também, claro. Artista no sentido de que ela cria meios de fazer a cultura respirar novos ares, ajuda a formar público, sem nunca esquecer a formação de quem trabalha e sobrevive desse setor que tem sido alvo de um desmonte sistemático.

Rachel é uma entusiasta da produção local e prova que a arte feita aqui não deve nada aos grandes centros. “O que existe é, muitas vezes, falhas de divulgação ou falta de interesse em pesquisar o que está acontecendo de bom por aí. Esse é mais um dos motivos para que essa coluna exista. A ideia, porém, é realizar uma curadoria de conteúdo e vez ou outra compartilhar reflexões com vocês.”

Confira a primeira coluna do Cultural Post aqui.

 

- Quer receber as notícias no seu WhatsApp? Clique aqui.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.