Primeiro livro publicado em Maringá, ‘Robson’ é tombado como patrimônio histórico da cidade

Compartilhar

Por Felipe Augusto / PMM

Em 1959, o escritor Antônio Augusto de Assis, popularmente conhecido como A. A. de Assis publicou o livro ‘Robson’, o primeiro publicado em Maringá.

Devido à relevância histórica e cultural, a publicação foi tombada pelo município, por meio da Comissão Especial de Preservação ao Patrimônio Histórico, Artístico e Cultura (CEPPHAC), organização vinculada à Secretaria de Cultura.

O decreto foi assinado pelo prefeito Ulisses Maia no sábado, 5, durante sessão solene na Câmara de Vereadores. A. A. de Assis recebeu a comenda ‘Dom Jaime Luiz Coelho’, maior honraria entregue pelo município para quem ajudou a construir a história da cidade.

Foto: Cauhê Sanches

“A.A. de Assis é parte da história da nossa Maringá. Esse é um ato de reconhecimento por ter levado o nome da nossa cidade a tantos lugares. O trabalho do CEPPHAC tem todo respaldo da nossa gestão para valorizarmos, cada vez mais, quem ajudou a construir a história e a cultura do nosso município”, afirmou o prefeito.

Victor Simião apresentou o boneco, ou seja, a forma inicial e aproximada do livro original de ‘Robson’, em discurso no plenário da Câmara. “Estou muito honrado em colocar essa grande obra, marcante para a cultura da nossa cidade, como um bem tombado. Muito justa a homenagem a A.A. de Assis, o poeta mais importante de Maringá”, afirmou.

O exemplar ficará disponível e exposto na Biblioteca Municipal Bento Munhoz da Rocha Neto (Biblioteca Centro). O livro ′Robson′ é a terceira produção tombada pela comissão. Antes, os originais do livro “Terra Crua”, de Jorge Ferreira Duque Estrada, e o folguedo Bumba Meu Boi, do grupo Anjos da Guarda, passaram por esse processo. Além disso, o CEPPHAC continua com o trabalho de educação patrimonial para gerar novas pesquisas e produções.

A.A. de Assis completou 90 anos em 2023. Ele é de São Fidélix (RJ) e chegou a Maringá aos 22 anos, em 1955. Publicou mais de dez obras, com foco maior em poemas e poesias. Foi professor do Departamento de Letras da Universidade Estadual de Maringá e atuou em jornais e revistas locais. É integrante da Academia de Letras de Maringá.

Foto: Marquinhos Oliveira / CMM


Compartilhar