Maringaenses no esporte nacional e internacional

Seleção Maringaense de Handebol com a ex-jogadora do time, atual goleira da equipe de handebol Bietigheim, Gabriela Moreschi.

Maringá é uma cidade muito ligada ao esporte. Diversos atletas nacionalmente conhecidos partem da cidade e da região. 

Tanto o handebol feminino quanto masculino de Maringá possuem talentos promissores, e até reconhecimento internacional.

O treinador do time feminino de handebol da cidade, Marlon de Aguiar Araújo, disse que sua expectativa para o futuro da equipe é grande, principalmente porque as atletas são, em sua maioria, meninas jovens, no início de suas carreiras e com muito potencial.

Segundo ele, quanto mais incentivo por parte do município o time tiver, mais experiência as atletas ganharão para se firmarem e construírem um time forte junto com as mais velhas. 

Fonte: redes sociais

Marlon parabenizou a conquista de duas atletas da equipe que foram convocadas a competirem no mundial na Eslovênia, Anna Júlia da Sailva e Maria Victória de Oliveira.

A maringaense Gabriela Gonçalves Dias Moreschi, é goleira da Seleção Brasileira de Handebol e do time alemão Bietigheim. Desde 2021 ela mora na cidade de Bietigheim, na Alemanha, para conciliar a carreira.

Ela pratica o handebol há 11 anos, e jogou na Seleção Maringaense quando tinha 16 anos. Recentemente, Gabriela comemorou uma grande vitória junto de seu time alemão. A equipe foi campeã da Liga da Alemanha, Copa da Alemanha e Liga Europeia, participaram de 43 jogos, e ganharam esses 43. 

Fonte: redes sociais

Em 2023, o Bietigheim irá competir na Champions League. Moreschi contou ao Maringá Post que toda a temporada de jogos da Liga da Alemanha foi muito emocionante, e cheia de realizações pessoais.

Maringá também marca presença no Skate. A maringaense, Emily de Souza da Silva, tem 16 anos e há três pratica o esporte sobre rodas. Ela ficou em segundo lugar na Seletiva do Campeonato Paranaense de Skate, na categoria iniciante.

Fonte: redes sociais

Na primeira etapa da categoria principal do campeonato, que aconteceu recentemente, ela ficou em terceiro lugar. O pai de Emily, Eder Fernando, disse que está muito orgulhoso pela filha e a apoia na profissionalização.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.