8 de março, Dia Internacional da Mulher

No dia 8 de março comemora-se o Dia Internacional da Mulher. A data foi oficializada pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1975, para relembrar as conquistas políticas e sociais das mulheres.

Apesar de já estarmos no século XXI, a desigualdade de gênero ainda é um problema atual. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgou em 2021 a segunda edição do estudo “Estatísticas de gênero: indicadores sociais das mulheres no Brasil”.

Segundo os dados desse levantamento, 54,5% das mulheres com mais de 15 anos  integravam a força de trabalho no Brasil em 2019. Já entre os homens, esse percentual foi 73,7%. O Brasil ficou em 78° lugar na posição do  Índice de Gênero dos ODS 2022. A pesquisa mede a igualdade de gênero em 144 países, e faz parte do Índice de Gênero dos ODS 2022, desenvolvido pela Equal Measures 2030. 

Dados de 2018 do IBGE mostram que apenas 10,5% dos assentos da Câmara dos Deputados são ocupados por mulheres. O banheiro feminino do Plenário do Senado brasileiro foi construído 55 anos após sua inauguração, em 2016. Até então o local possuía apenas banheiro masculino, e 12 senadoras precisavam  deixar o plenário para usar o banheiro.

Maringá

Recentemente, o projeto da vereadora Professora Ana Lúcia Rodrigues (PDT), “Galeria Lilás”, foi aprovado em Maringá. 

“A Galeria Lilás é uma iniciativa de vários parlamentos brasileiros, nos Estados e em vários municípios. Tivemos a ideia de replicar aqui em Maringá pois, em toda nossa história, desde a instalação da primeira composição da Câmara de Vereadores, já assumiram mais de 250 vereadores sendo apenas 13 vereador as mulheres”, conta a vereadora.

O nome “Galeria Lilás”, se dá por conta da representatividade da cor. O lilás se tornou símbolo da luta feminina e do Dia Internacional da Mulher. Esse nome é carregado de simbologia, e representa a luta das mulheres pela igualdade.

No século XX, ativistas feministas continuaram a utilizar a cor lilás em todos os movimentos realizados, especialmente a partir dos anos 1960. 

“Uma espécie de união das cores rosa e azul, como o simbolismo de igualdade entre homens e mulheres”, explica a vereadora Ana Lúcia.

A galeria será uma exposição permanente na Câmara de Maringá. Além de homenagear as mulheres que já ocuparam lugares no parlamento, a Professora Ana Lúcia explica que gostaria que a galeria servisse de inspiração e incentivo para mais mulheres participarem da política.  

Vereadora Professora Ana Lúcia Rodrigues, autora do projeto Galeria Lilás em Maringá

Ela almeja que as mulheres consigam conquistar cada vez mais espaço em instituições públicas e privadas, da mesma forma que elas se fazem presentes na sociedade, considerando que metade da população brasileira é composta por mulheres.

Mais do que relembrar a luta feminina e homenagear as mulheres, dar espaço, apoio e voz para elas é fundamental para acabar com a desigualdade de gênero. Leia mais sobre contribuições de mulheres para o campo científico aqui

Programações durante Março

A Prefeitura de Maringá realiza o Março Mulher com atividades durante todo mês. Objetivo é reafirmar a valorização feminina, com eventos abertos para o público. Confira aqui a programação.

A IV Caminhada pelo fim da violência contra a mulher, organizada pelo Fórum Maringaense de Mulheres, acontecerá neste sábado (12). 

Parabéns mulheres, pela coragem, força e determinação!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.