Campanha salarial dos servidores municipais foca em aumento real

Campanha salarial

Diante do fim da vigência da Lei Complementar 173/2020, de autoria do governo Bolsonaro, que congelou o aumento de salários e alguns direitos dos servidores municipais de Maringá e de todo o Brasil, o Sindicato dos Servidores Municipais de Maringá (Sismmar) inicia 2022 com as primeiras movimentações visando a Campanha Salarial deste ano. Em razão da data-base dos servidores maringaenses estar fixada no dia 31 de março, diferente de outras cidades, o objetivo neste começo de ano é organizar a categoria para a luta em defesa de ganhos reais e ampliação de direitos.

Em 2021, diferentemente de outros municípios, a atuação da categoria e do sindicato junto ao Executivo e Legislativo garantiram a concessão da reposição inflacionária de 5,19%, seguindo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), aos servidores públicos municipais, ativos e inativos, aposentados e pensionistas na Cidade, mesmo com a atuação contrária de alguns parlamentares.

Sem o impeditivo jurídico do governo federal, que prejudicou diretamente o funcionalismo entre maio de 2020 e dezembro de 2021, a Campanha Salarial 2022 em Maringá deverá ser de intensa mobilização e participação dos servidores.

Segundo o sindicato, a partir da atuação diária, com a organização interna em cada local de trabalho, a categoria se fortalece para cobrar que a administração municipal atenda as demandas para ajudar a reverter as perdas geradas pela profunda crise econômica nacional.
Um dos argumentos é que o servidor atravessou a maior inflação do século. Aquele dinheiro que antes dava, com muito custo, para fechar as contas do mês já não é mais o suficiente. A política do governo Bolsonaro agravou a pandemia e ainda mais a situação de desigualdade que já vinha ruim dos governos anteriores.

Por razões assim que a luta neste ano deverá ser por um reajuste salarial que apresente ganhos reais aos servidores e não apenas a revisão da inflação.

O sindicato chama a categoria para a luta e apresenta também com foco as pautas específicas de cada setor, desde o vale alimentação para aposentados, as 30h para a Saúde, o estatuto da Guarda, juntamente das propostas aprovadas nas inúmeras assembleias em 2021 para revisão dos Planos de Cargo, Carreira e Remuneração (PCCR) geral e do magistério.

(Assessoria de Comunicação do Sismmar)

Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *