Morre o pioneiro e empresário Laurindo Cordiolli, um apaixonado por carros antigos

Laurindo Cordiolli

Morreu na noite desta quinta-feira o empresário do setor de transportes Laurindo Cordiolli, de 84 anos, muito conhecido por sua coleção de carros antigos, entre eles um Ford Corcel preto que pertenceu ao primeiro bispo diocesano de Maringá, dom Jaime Luiz Coelho.

Laurindo, nascido no interior de São Paulo, morava em Maringá desde 1951, quando chegou com os pais para trabalhar na cafeicultura. Por muitos anos a família foi proprietária da Venda Guaiapó, que atendia principalmente moradores da zona rural.

Apaixonado por carros, aprendeu mecânica e restauração de veículos, o que fez dele um dos mais conhecidos colecionadores de carros antigos.

A paixão por carros o levou também a viver de carros, primeiro como motorista de caminhão, depois como proprietário de uma pequena empresa de transportes, que cresceu e hoje a Cordiolli Transportes é referência em sua área.

Laurindo Cordiolli
Laurindo na década de 1960, um pequeno empresário do setor de transportes Foto: Arquivo Maringá Histórica

Laurindo, Cidadão Benemérito de Maringá, era pai do secretário de Inovação, Aceleração Econômica, Turismo e Comunicação da prefeitura de Maringá, Marcos Cordiolli, e da jornalista Nilva Cordiolli.

“A saudade -espero eu – seja como um acalanto, como as modas de viola que um dia ele cantou para mim. Ele que cantava modas de viola como canção ninar”, escreveu Marcos Cordiolli no Facebook.

O velório acontece no salão nobre da Capela do Prever da Zona 2 e o sepultamento está marcado para as 16 horas, no Cemitério Municipal de Maringá.

Laurindo Cordiolli
Laurindo e a família ao lado do Corcel que foi de dom Jaime Foto: Divulgação – Cordiolli Transportes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *