Em Maringá, municipalidade se envolve nas políticas pró igualdade racial

políticas pró igualdade racian

Com várias atividades acontecendo em Maringá neste sábado, referentes ao Dia da Consciência Negra, como o encerramento do 13° Festival Afro-Brasileiro e a festa dos 25 anos da Praça Zumbi dos Palmares, no Conjunto Santa Felicidade, a prefeitura se manifesta citando que muitas das atividades relacionadas à Semana da Consciência Negra são de iniciativa do município, políticas pró igualdade racial geralmente em parceria com entidades representativas do movimento negro.

“Apesar de os negros e negras corresponderem a 54% da população brasileira, terem contribuído e ainda contribuírem para o progresso e desenvolvimento do País, precisamos garantir que todos tenham acesso a tal progresso e desenvolvimento”, frisa o secretário de Juventude e Cidadania de Maringá, Emmanuel Predestin.

Uma das ações do Município que marcam o Dia da Consciência Negra é o 13º Festival Afro-Brasileiro de Maringá. Além de shows musicais, o evento conta com várias mesas de discussões pertinentes ao público afro atualmente.

Os debates realizados expõem para toda sociedade as condições adversas em que se encontra a população negra do País e o quanto a gestão municipal em Maringá está atenta a essas demandas, buscando viabilizá-las por meio de políticas públicas e melhorando as condições de vida da população negra.

“O Município busca, constantemente, o desenvolvimento de políticas públicas que promovam a inclusão social, a garantia de direitos da população negra e valorização da cultura afro-brasileira”, diz o secretário municipal.

políticas pró igualdade racial
Emmanuel Predestin, secretário de Juventude e Cidadania de Maringá Foto: PMM

Inclusão racial

A atual gestão realizou ações importantes nas políticas pró igualdade racial, como a sanção de duas leis de inclusão racial. A primeira reserva 15% das vagas de concursos públicos municipais para a população negra. A outra lei destina 20% das vagas ofertadas pelo Programa Municipal de Bolsas de Estudo (Promube) para pessoas autodeclaradas negras.

São leis que representam acesso à educação e que geram qualidade de vida das famílias e, quem sabe, um aumento futuro na representatividade dos negros em cargos públicos.

Na semana da Consciência Negra, Predestin faz questão de reverenciar “todos os negros e negras deste País que lutaram e lutam contra o racismo e discriminação, em prol da inclusão social.”

OUTRAS NOTÍCIAS DE MARINGÁ

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *