Praça Zumbi dos Palmares faz 25 anos e é palco de manifestações da comunidade afro de Maringá

Praça Zumbi dos Palmares

A Praça Zumbi dos Palmares, no Conjunto Santa Felicidade, um logradouro público construído pelos próprios moradores de seu entorno, completa 25 anos neste sábado, 20 de novembro, data mais importante para a comunidade negra por relembrar a morte de Zumbi dos Palmares, símbolo máximo da resistência negra.

Ela foi inaugurada no Dia da Consciência Negra pelo simbolismo que tem e assim é a única praça de Maringá com significado tão profundo e possivelmente a única construída pelo povo.

Construída pelos moradores dos conjuntos João de Barro I e Santa Felicidade, a Praça Zumbi dos Palmares é admirada por sua beleza, história, identidade, memória e ancestralidade.

O logradouro foi reconhecido pela Lei Municipal n.º 4.044/96 e é o principal Patrimônio físico, histórico e representativo da comunidade negra de Maringá, sendo palco para diversas manifestações culturais, em especial da cultura afro brasileira ela é uma referência histórica da resistência negra, afro brasileira, no estado do Paraná, onde rende-se tributo a Zumbi dos Palmares.

Praça Zumbi dos Palmares
Imagem da construção da praça, 25 anos atrás

Nestes 25 anos, a praça tem sido zelada pelo povo e neste sábado os moradores do João de Barro I e Santa Felicidade, movimento em prol da revitalização da Praça Zumbi dos Palmares, Centro Cultural Jhamayka e Observatório da Periferia de Maringá vão apresentar o projeto de revitalização elaborado pelos arquitetos Leonardo Kobayashi e Julia Okada a pedido da comunidade.

Os presentes poderão ainda participar do abraço simbólico à praça, roda de conversa, capoeira, batuque, exposição de fotografias e a apresentação do projeto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *