Leci Brandão abre Festival Afro-Brasileiro de Maringá na segunda, 15, com entrada franca

Leci Brandão abre o festival afro

A cantora Leci Brandão, uma das mais respeitadas cantoras e compositoras de samba, será atração em Maringá nesta segunda-feira, 15 de novembro, quando se apresenta a partir das 20 horas no Teatro Calil Haddad, marcando a abertura do 13º. Festival Afro-Brasileiro de Maringá. A entrada é franca.

 

O Festival Afro-Brasileiro de Maringá é sempre um grande evento e sempre traz artistas de sucesso em seus shows. Nos últimos anos, se apresentaram no festival artistas como a cantora Luciana Oliveira, o longevo conjunto Demônios da Garoa e o cantor e compositor Chico César. Nos últimos anos os shows aconteciam na Vila Olímpica.

Devido as restrições necessárias para evitar novo avanço da covid-19, a presença do público no auditório será limitada a 500 pessoas, porém todos podem assistir ao show de Leci pela internet, nas redes sociais da prefeitura de Maringá. No YouTube você pode acompanhar por este LINK

Além de uma carreira de sucesso que vem desde o início da década de 1970, Leci Brandão é considerada uma das pessoas que melhor entende o samba, sua história e seus artistas, tendo sido comentarista dos desfiles de escolas de samba do primeiro grupo Carnaval do Rio de Janeiro e de São Paulo na Rede Globo.

Em São Paulo, onde mora atualmente, é madrinha da Escola de Samba Acadêmicos do Tatuapé, bicampeã do carnaval de São Paulo, agremiação que acompanha desde 2012 quando foi tema do enredo da escola.

Leci Brandão completou 40 anos de carreira artística em 2015 e lançou um novo trabalho, ‘Simples Assim – Leci Brandão’, em 2016. Por este trabalho, foi premiada na categoria melhor cantora de samba na 29º edição do Prêmio da Música Brasileira.

 

Leci Brandão é sucesso também na política

 

Sua atuação em favor das pautas relacionadas ao movimento negro também é uma referência, o que a levou a ocupar importantes cargos, como o de conselheira da Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial e membro do Conselho Nacional dos Direitos da Mulher a convite do então Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, permanecendo nos Conselhos por dois mandatos (2004 a 2008).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *