Região de Maringá firma compromisso com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU

compromisso com os objetivos

A partir de agora, Maringá e os municípios da região têm compromisso com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU), a exemplo do que já vem sendo praticado por instituições e empresas da cidade.

Prefeitos dos municípios que congregam a Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense (Amusep) assinarem nesta segunda-feira, 8, uma Carta de Compromisso com o Desenvolvimento Sustentável das Cidades. O evento é um desdobramento da assinatura do termo de cooperação, celebrado em setembro, com a intenção de reforçar a implementação da Agenda 2030, da Organização das Nações Unidas (ONU), e o alcance das metas e objetivos do desenvolvimento sustentável.

A prefeitura de Maringá já vinha trabalhando nas metas previstas pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, com ações estratégicas desenvolvidas pelo Ipplam.

Durante a Expo Mundial, o prefeito Ulisses Maia (PSD) assinou um termo de cooperação com o Governo do Paraná, tornando Maringá a primeira do Estado a colocar em prática ferramentas e estratégias relacionadas aos grandes objetivos da ONU. E uma dessas estratégias consiste em firmar acordo regional, por meio da Amusep, de cooperação coletiva envolvendo todos os municípios da região de Maringá.

ods
Ulisses Maia defende que é no município que tem início o cumprimento dos objetivos sustentáveis Foto: Mileny Melo

Os prefeitos que assinaram o documento, criando o compromisso com os Objetivos da ONU, foram os de Maringá, Ângulo, Floraí, Iguaraçu, Lobato, Mandaguaçu, Mandaguari, Munhoz de Mello, Ourizona, Paranacity, Presidente Castelo Branco, Santa Fé, Santo Inácio e Sarandi.

Os prefeitos da região da Amusep assinaram o compromisso com os ODS da ONU. O documento dá acesso gratuito à Plataforma Cidades Sustentáveis, em que são disponibilizadas ferramentas e metodologias que integram os módulos de Planejamento Urbano Integrado, Colaborações do Setor Privado e da Academia, Financiamento e Gestão Orçamentária e Participação Cidadã.

 

A Agenda é global, mas começa nas cidades

“Quem executa a gestão global é o município, por isso é muito importante que todas as prefeituras se comprometam com a Agenda 2030, da ONU. Prefeitura de Maringá e Ipplam seguem à disposição para troca de ideias e busca por soluções sustentáveis”, disse o prefeito de Maringá.A coordenadora do Programa Cidades Sustentáveis, Zuleica Goulart, explicou que “a Agenda 2030 é global, mas é a partir de cada local que vamos conseguir atingir as metas de sustentabilidade, que é pensar gestão e políticas públicas considerando medidas sociais, econômicas, culturais e ambientais. É pensar em políticas públicas adequadas para reduzir principalmente a desigualdade social”.

 

ODSs já estão na cultura paranaense

Antes da assinatura, os presentes ouviram palestras sobre as estratégias do Estado nessa área. O superintendente executivo do Paranacidade, Álvaro Cabrini, lembrou que os ODSs já são parte da cultura de investimentos do Paraná. “O mais importante é o caminho e a agenda municipalista é a do ODS”, enfatizou.
compromisso com os objetivos
Os prefeitos acompanharam também palestras remotas Foto: SEDU

“Este é, sem dúvida, um momento histórico, pois a estratégia Paraná de Olho nos ODS está sendo coordenada e implementada de maneira efetiva. É um Estado que projeta cidades sustentáveis”, disse Vinícius Pazza, secretário executivo do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do Governo do Estado do Paraná.

Conselheiro do Tribunal de Contas do Paraná, Fernando Guimarães destacou a importância do alinhamento dos instrumentos de planejamento das administrações municipais e estadual. “Estamos aglutinando forças e fatores para um objetivo comum, agregando prefeitos a este projeto”, afirmou.

Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas, desde 2016, pela SEDU e Paranacidade, foram investidos R$ 161.870.347,20 em 351 ações diversas nos municípios da Amusep, visando sempre o desenvolvimento sustentável das cidades e sua gente, como parques, praças, calçamento com acessibilidade, proteção do meio ambiente. Atualmente há em execução R$ 12.680.237,98 na região.

 

Mesa redonda

Participaram do encontro o coordenador do Escritório Regional do Paranacidade em Maringá, Fábio Fumagalli Vilhena de Paiva; a assessora de Projetos da Frente Nacional dos Prefeitos, Miriam Salete Barreto; a coordenadora do Programa Cidades Sustentáveis, Zuleica Goulart; Cristina Viomar, representando a Celepar; o coordenador do Observatório de Inovação para Cidades Sustentáveis, Marco Lobo; e autoridades locais.As discussões tiveram o envolvimento do prefeito de Maringá, Ulisses Maia, diretora-presidente do Ipplam, Bruna Barroca, reitor da UEM, Júlio Damasceno, presidente da Amusep, Rogério Bernardo, secretariado municipal, representantes do Governo do PR, integrantes do TJ-PR, coordenadora do Programa Cidades Sustentáveis, Zuleica Goulart, e os vereadores Paulo Biazon e Rafael Roza.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *