“Maringá é a melhor cidade para quem morar?”

2 de setembro de 2021
Votação da Lei que criaria o Conselho Municipal LGBTQI+ de Maringá (Foto: Phill Natal)

A Rejeição do Projeto de Lei que criaria o Conselho Municipal LGBTIA+ em Maringá trouxe reflexões profundas sobre a questão do preconceito. O colunista da Queer Post, Randy Fusieger, colocou o dedo na ferida e lançou algumas questões:

Maringá tem 58 conselhos: todos eles deliberativos. Mas a gente sabe bem o real motivo de quererem que especificamente o LGBTI+ não fosse. Do que tanto esse pessoal tem medo? Por que um órgão colegiado, autônomo e permanente, de caráter consultivo e propositivo para tratar das políticas públicas com objetivo na promoção da cidadania e na defesa dos direitos da população LGBT incomoda tanto? O conselho também atuaria para a construção de uma cidade mais segura e plural, mas parece que, para determinados vereadores(as), isso não interessa.” 

Confira o texto completo na coluna Queer Post.