Na falta de vacina para 1ª dose, Maringá aplica somente dose de reforço nesta quinta

12 de agosto de 2021
falta de vacina
Imagem ilustrativa Foto: Aldemir de Moraes

Maringá volta a conviver com um problema que marcou as últimas semanas da campanha de vacinação contra a covid-19: falta de vacina para o publico em geral, impedindo a continuidade da imunização por faixa etária. As doses continuam chegando em pequenas quantidades e assim o município não consegue atender todo o público de uma determinada idade. Nesta quarta-feira, por exemplo, quando tomariam vacina as pessoas com 29 anos ou mais, as doses disponíveis duraram apenas alguns minutos, mesmo assim porque foram distribuídas senhas para quem chegou primeiro nas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Nesta quinta-feira, quando pela ordem seriam imunizadas as pessoas com 28 anos, a prefeitura nem anunciou vacinação do público em geral, se limitará a fazer aplicação de segunda dose. A volta da aplicação de primeira dose depende da chegada de novos lotes de vacinas.

Maringá foi a cidade que mais avançou na aplicação de primeira dose para o público em geral, ganhou destaque nacional, mas de uma hora para outra viu a chegada de doses reduzir. A falta de vacina levou à desconfiança de um boicote contra a cidade e causou estresse entre o prefeito Ulisses Maia (PSD) e o secretário estadual de Saúde, Beto Preto. A prefeitura ingressou na Justiça com uma  ação ordinária de obrigação de fazer com cautela de urgência para exigir que os repasses de vacina pela 15ª Regional de Saúde sejam proporcionais ao tamanho da população do município. A Secretaria de Saúde do Paraná tem até esta quinta-feira para escolarecer o porquê da redução na quantidade de doses para Maringá.

 

Só dose de reforço

Sem vacinas para atender ao público em geral com 1ª dose da vacina contra a covid-19, a prefeitura de Maringá vacina o público de 2ª dose nesta quinta-feira, 12. A vacinação ocorre em 10 locais unidades de saúde. Cada pessoa que já recebeu a primeira dose deve conferir na carteira de vacinação se já chegou o momento de receber a dose de reforço. É necessário apresentar documento pessoal com foto e carteira de vacinação.

 

Confira os locais de vacinação:

Pfizer, Coronavac e Astrazeneca

9h às 16h – UBS Morangueira

9h às 16h – UBS Vila Operária

 

Pfizer e Astrazeneca

9h às 17h – UBS Iguaçu

9h às 17h – UBS Floriano (com agendamento)

9h às 17h – UBS Iguatemi

9h às 17h – UBS Mandacaru

9h às 17h -UBS Pinheiros

9h às 17h -UBS Tuiuti

9h às 17h – UBS Policlínica Zona Sul

8h às 17h – Sala de Vacina da Secretaria de Saúde