Movimentos populares promovem aulas em praça pública de Maringá sobre temas nacionais

movimentos populares
Iniciativa levará à Praça da Prefeitura de Maringá uma série de debates sobre projetos do governo federal que impactam negativamente a vida de milhões de brasileiros

 

A Articulação Poder para o Povo – Maringá e Região, organização política que comporta vários movimentos populares, realiza nesta ter-feira, 13, uma mobilização diferente, com o objetivo de fomentar a reflexão política sobre diversos temas. O evento acontece a partir das 16 horas na praça ao lado da prefeitura de Maringá.

Como parte dos protestos nacionais convocados para esta terça, a Articulação faz sua mobilização com panfletagem nas ruas e comércios, mas o ponto alto será  uma série de aulas públicas sobre questões da atualidade e com impacto na vida da população.

Dentre os temas que serão abordados, haverá representantes de comunidades indígenas, para debater a demarcação de terras, além de especialistas para tratar da privatização dos Correios e da Reforma Administrativa. Todas as medidas discutidas são de autoria ou apoiadas pelo governo federal, principal alvo dos protestos que vão ocorrer nas cinco regiões do Brasil.

De acordo com a organização do ato, formada por profissionais e estudantes de diversas áreas, o objetivo das aulas públicas é levar informação aprofundada sobre temas relevantes e que não possuem espaço no debate público.

Juntamente das discussões realizadas, ao final da mobilização haverá a organização de uma assembleia popular para definir sobre futuras ações em Maringá e região.

Ao longo do evento haverá a distribuição de álcool em gel, respeito ao distanciamento social e obrigatoriedade do uso de máscaras.

Uma das mobilizações recentes organizadas pela  Articulação Poder para o Povo – Maringá e Região, com movimentos populares, foi um ato em defesa dos direitos LGBTQIA+, que arrecadou alimentos para a Casa Missão Amor Gratuito, de Sarandi.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *